OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

Monsenhor Constantino Gardinali recebe título e homenagens em missa

Cidades

DA REDAÇÃO AMERICANA | 06/08/2018-22:42:19 Atualizado em 06/08/2018-22:31:14
Bruna Campanhol| TodoDia Imagem
monsenhor| Constantino recebe título das mãos de Dom Vilson

Em missa solene realizada domingo, o pároco-emérito da Basílica Santuário Santo Antônio de Pádua, padre Constantino Gardinali, foi oficializado como o segundo monsenhor da história de Americana, após título concedido pelo Papa Francisco.
A celebração contou com momentos especiais como a entrada do padre Constantino com as vestes próprias de monsenhor e a leitura do pergaminho enviado pelo Vaticano. O bispo diocesano de Limeira, dom Vilson Dias de Oliveira, presidiu a missa solene que foi concelebrada pelo reitor da Basílica, padre Leandro Ricardo, e outros padres.
O novo monsenhor tem 59 anos de vida sacerdotal, sendo 46 dedicados à Americana e a Basílica Santuário, onde tomou posse após a morte do construtor da Igreja, monsenhor Nazareno Magi.
Durante a missa foi destacada a biografia do padre Constantino, que atuou também em Amparo, Campinas e Sumaré. Entre os trabalhos e ações importantes lideradas por ele destaca-se a conclusão das obras da Basílica, maior Igreja em estilo neoclássico do Brasil.
Ele também é lembrado, principalmente, pelo cuidado com a liturgia e a disponibilidade constante em auxiliar os fiéis, para quem sempre foi uma referência na cidade.
Monsenhor Constantino recebeu diversas homenagens, entre elas dos catequizandos da Basílica e dos fiéis da Paróquia de Sant'Ana, de Sumaré, onde atuou por nove anos. Uma placa comemorativa foi descerrada e será instalada no memorial da Basílica.
Ao final, Monsenhor Constantino agradeceu aos presentes e disse estar muito feliz com o título. Após a missa, um almoço de gratidão foi organizado pela comunidade e reuniu mais de 500 pessoas no salão da Basílica.