OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

Inglaterra enfrenta Croácia por vaga

Esportes

10/07/2018-22:20:58 Atualizado em 10/07/2018-23:38:12
Reprodução | Facebook | England football team
PELO FUTEBOL | Técnico inglês fala em união após dificuldades no país

O técnico da Inglaterra, Gareth Southgate, afirmou que a campanha da seleção na Copa do Mundo está servindo para unir o país e deixar as pessoas próximas após momentos conturbados.
Hoje, a partir das 15h, os ingleses enfrentam a Croácia em busca de uma vaga na final do Mundial da Rússia.
"Nosso país passou por momentos de dificuldade em termos de união recentemente. E o esporte e o futebol têm poder de unir. É incrível poder sentir a energia que vem de casa. É um privilégio para nós", disse o treinador.
Recentemente, a Inglaterra e o resto do Reino Unido passaram por um plebiscito que definiu a saída da União Europeia, o Brexit.
Southgate falou também sobre as decepções enfrentadas pela seleção inglesa que só tem um título de expressão em sua história, a Copa do Mundo de 1966. Há quatro anos, por exemplo, caiu na primeira fase do Mundial do Brasil.
A última vez que a Inglaterra esteve na semifinal de um grande torneio foi na Eurocopa de 1996, quando foi derrotada em casa pela Alemanha nos pênaltis.
NADA DE ZEBRA
A Croácia chegou à sua segunda semifinal de Copa do Mundo em 2018, apenas 26 anos após sua independência da antiga Iugoslávia. Mesmo sendo um país jovem e com uma população de 4 milhões de habitantes, o técnico Zlatko Dalic não vê seus jogadores como uma surpresa.
"Croácia tem jogadores atuando nos melhores clubes da Europa. A gente não tem grandes resultados em campeonatos grandes há décadas. Alguma coisa precisa mudar para termos o resultado. Não deveríamos ter surpresa de estarmos entre os quatro dada a qualidade dos nossos jogadores. Eles mostraram a qualidade que temos, desde 1998. Não deveriam estar surpresos por atuar nos times que atuam", afirmou em entrevista coletiva no estádio Luzhniki, palco do jogo da semifinal.
O discurso é semelhante ao de Dejan Lovren. Para o zagueiro, os elogios recebidos da imprensa e população motivam os atletas da Croácia a buscarem uma campanha ainda melhor que a da Copa de 1998, quando a seleção chegou ao terceiro lugar do torneio ocorrido na França.
| FOLHAPRESS