OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

Torcedor do Guarani acusa policiais de agressão

Cidades

ANDRÉ ROSSI CAMPINAS | 10/07/2018-22:15:13 Atualizado em 10/07/2018-22:08:07

Um torcedor do Guarani acusou policiais militares de agressão, anteontem, no acesso ao Estádio Brinco de Ouro, em Campinas, pouco antes do confronto entre Bugre e Coritiba. A PM (Polícia Militar) afirma que o homem tentou agredir os policiais após ser informado de que não poderia entrar no estádio com uma lata de cerveja. Já a vítima diz que foi agredida ao dizer que terminaria de beber antes de entrar no estádio.
De acordo com o BO (boletim de ocorrência), registrado como lesão corporal e resistência, a confusão ocorreu por volta das 18h. A PM diz que o torcedor tentou ingressar no estádio com uma lata de cerveja. Ao ser informado de que não poderia entrar com a bebida, teria tentado forçar a entrada. "(...) e a partir desse momento, o autor/vítima passou a desferir socos no PM, sendo necessário uso de força moderada, com cassetete e algemas para contê-lo", traz o registro.
A versão da vítima é que, ao ser informado da proibição da bebida, decidiu terminar de beber antes de entrar.
"(...) então ele disse que tomaria a bebida antes de ingressar ao estádio, momento em que passou a ser agredido com cassetes por diversos policiais militares e depois de já estar algemado foi levado para uma sala (dentro do estádio), onde tornou a ser agredido por dois policiais militares, sendo torturado com cassetetes e chutes na cabeça, sendo ameaçado de morte o tempo todo; que depois passou por atendimento médico no interior do estádio, e em seguida foi conduzido ao plantão policial", cita o BO.
De acordo com a SSP (Secretaria de Segurança Pública), o 10º DP analisa imagens do caso (familiares da vítima filmaram a confusão) e aguarda a conclusão dos laudos dos exames de corpo e delito. "O torcedor prestou depoimento nesta terça-feira (ontem) e, sobre as acusações de lesão corporal, foi orientado quanto ao prazo para representação", informou.
Já a PM instaurou um IPM (Inquérito Policial Militar) para apuração dos fatos, segundo a SSP.