OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

'Hooyah!' Adolescentes e técnico são, enfim, resgatados

Brasil e Mundo

folhapresssão paulo | 10/07/2018-22:06:07 Atualizado em 10/07/2018-22:09:23
Reprodução | Royal Thai Navy
RESGATE | Retirada de crianças e técnico terminou ontem

Depois de 18 dias de tensão, o anúncio que o mundo esperava aconteceu às 18h47 do horário local (8h47 em Brasília) de ontem: todos os 12 meninos e seu treinador que estavam presos em uma caverna no interior da Tailândia foram resgatados em segurança.
"Os 12 Wild Boars [nome do time de futebol dos garotos] e seu técnico já deixaram a caverna e estão a salvo. Hooyah!" escreveu nas redes sociais a unidade SEAL da Marinha tailandesa. "Nós não temos certeza se isso foi um milagre, a ciência ou outra coisa", completou.
A operação de resgate teve participação de 19 mergulhadores - ao todo, mil militares tailandeses participaram. "Estou tão feliz que nem consigo agradecer a todos que participaram", disse Narongsak Osatanakorn, responsável por comandar o resgate.
Todo o grupo deve permanecer por pelo menos sete dias em quarentena no hospital, onde passam por exames médicos. Com isso, foi descartada a possibilidade deles comparecerem à final da Copa do Mundo no próximo domingo na Rússia -a Fifa tinha anunciado que eles estavam convidados caso estivessem autorizados a viajar.
Os meninos já conseguiram ver os pais através de vidros, mas não puderam ainda ter contato físico com os familiares.
Agora que o resgate terminou, a caverna deve ser fechada para ter a segurança reforçada e dpois será reaberta ao turismo.
VOLTA À ATIVA
Os 12 meninos poderão em breve voltar a jogar pelos "Moo Pa" (javalis selvagens), a equipe de futebol da qual fazem parte.
O grupo inclui um goleiro, dois defensores, quatro meio-campistas e três atacantes, além de um jogador sem posição definida, de acordo com o jornal britânico The Guardian, - há ainda um garoto que não faz parte da equipe e estava apenas acompanhando um amigo.
CONHEÇA O PERFIL DOS 'MOO PA'
Adul Sam-on, 14: por saber inglês, atuou como tradutor com os primeiros mergulhadores, que eram britânicos. Joga como ponta-esquerda.
Duganpet Promtep, 13: apelidado de Dom, é atacante e capitão do time e foi sondado por equipes da região.
Chanin Vibulrungruang, 11: caçula do grupo, se juntou ao Wild Boars há três anos. Apelidado de Titan e também atacante, teria sido um dos últimos a deixar a caverna.
Panumas Sangdee, 13: conhecido como Mick, joga como zagueiro.
Somepong Jaiwong, 13: ponta-direita, recebeu o apelido de Pong.
Mongkol Booneiam, 13: chamado de Mark, torcedor do Muangthong United, um dos principais times do país, pratica natação e ciclismo.
Nattawut Takamrong, 14: com apelido de Tle, é atacante e está na oitava série da escola local.
Ekarat Wongsukchan, 14: goleiro da equipe e apelidado de Bew, era responsável por recolher o equipamento da equipe ao fim dos treinos.
Pipat Pho, 15: fez aniversário no dia que entraram na caverna. Não faz parte do time e acompanhava a equipe porque é amigo de Ekarat Wongsukchan.
Prajak Sutham, 15: Note, como é conhecido, joga como goleiro e no meio-campo e também fez aniversário enquanto estava na caverna,
Pornchai Kamluang, 16: apelidado de Tee, joga na defesa.
Peerapat Sompiangjai, 16: outro a fazer aniversário no dia que o grupo entrou na caverna, tem o apelido de Night e joga como ponta-direita.
Ekapol Chanthawong, 25: assistente da equipe, foi encarregado pelo técnico principal de levar as crianças para o passeio que acabou com o grupo preso. Ex-monge, abriu mão de comer enquanto o grupo estava perdido para deixar mais comida para as crianças.