OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

O tempo não para

A sua opinião

Lucas Peres Torrezan | Advogado e Professor de Direito Penal - 07/06/2018-22:43:12 Atualizado em 07/06/2018-22:25:45

É de Benjamin Franklin a expressão "tempo é dinheiro". Ora, se tempo é dinheiro e perde-lo é prejuízo, otimizá-lo é sensatez.
Na Bíblia Sagrada, precisamente no Livro de Salmos, Capítulo 91, há a seguinte advertência: "Ensina-nos Senhor a remir o tempo".
Remir significa otimizar, maximizar as possibilidades dispondo do mesmo recurso. Afinal de contas o tempo não muda e é igual para todos.
Logo, o que fazemos com o tempo é que determina se o estamos dispondo de forma sensata ou não.
Otimizar é aproveitar o tempo da melhor maneira possível, aproveitando as oportunidades e maximizando as possibilidades. Assim como o capital que é escasso e, consequentemente, não queremos dele dispor de forma insensata e displicente, ao revés, fazemos de tudo para que renda mais, devemos da mesma forma assim proceder com o nosso tempo.
Para entender o valor de um ano, pergunte a um estudante que ficou reprovado por "matar" o tempo que deveria ter usado estudando, sendo obrigado a repetir o ano letivo.
Para entender o valor de um mês, pergunte a uma mãe que perdeu um filho prematuramente numa gravidez.
Para entender o valor de uma hora, pergunte a alguém que teve uma parada cardíaca e necessitava chegar urgentemente a um hospital e ficou preso num congestionamento no trânsito de uma grande cidade.
Para entender o valor de um minuto, pergunte a alguém que perdeu um transporte, porque chegou atrasado.
Para entender o valor de um segundo, pergunte a um nadador que ficou em segundo lugar.
O tempo só tem valor quando é empregado com sabedoria.
Muitas pessoas são como o exército do imperador romano Caio Calígula. Em vez de se preparar para a batalha, ficam colhendo conchas na praia.
Remir o tempo é saber que o tempo é um capital precioso que precisa ser usado com prudência, critério e muita sabedoria.
Afinal, já dizia Cazuza: "O tempo não pára". O tempo que se foi, não volta mais. Portanto, que saibamos dispor dele com sabedoria!