OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

O padroeiro de Americana

A sua opinião

Padre Leandro Ricardo | Reitor Pároco e Vigário Episcopal da Região Pastoral Sul - 06/06/2018-22:16:51 Atualizado em 06/06/2018-22:10:52

Americana de Santo Antônio celebra seu Excelso Padroeiro, fascinada pelo exemplo heroico de uma vida voltada ao Senhor. Em Santo Antônio reconhecemos nossa dignidade humana, encontramos luz consoladora, força amiga e misteriosa, capaz de nos mover a realizar com mais ardor nossas atividades cotidianas e nosso compromisso cristão.
A Trezena de Santo Antônio caracteriza-se pela invocação comunitária, em treze dias consecutivos, de sua proteção, carregados de abundantes graças, indulgências e dádivas especiais, que experimentam, principalmente os mais simples e necessitados. Neste Ano Nacional do Cristão Leigo e na abertura do Triênio dos 120 anos de nossa Paróquia, os fiéis encontrarão, na trezena, maiores razões para viver sua missão de batizados. Mas será no Glorioso Dia do Padroeiro, 13 de junho, que teremos a graça de renovar nossa fé, à luz de seu exemplo, participando das solenes celebrações e momentos devocionais que incluirão a Benção com a Santa Relíquia, o Pão, o Bolo e o Lírio de Santo Antônio. E no dia 24 de junho, para fazer jus à origem desta piedade e devoção em nossa terra, que acontece a Missa em idioma italiano.
Antônio é o Santo de ontem, mas, sobretudo é o Santo de nossos dias, com o qual nos identificamos em nossos propósitos pessoais e comunitários, a partir de uma figura gigante e complexa, pois foi capaz de viver a nobreza e a pobreza, a inteligência e humildade, a ação e a contemplação, educador dos simples e austero com os poderosos, ouvido pelos sábios e buscado pelos necessitados, a exemplo de Cristo Jesus.
Que as Celebrações e festividades que lhe vamos dirigir, aumente em nós a generosidade e o desprendimento. Assim como ele, saibamos doar nossa vida a Deus e ao próximo.
Que seja perfeito e jubiloso o Mês de nosso Padroeiro!