OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

Brasil vive situação mais complicada em 40 anos

Esportes

FOLHAPRESS RÚSSIA | 22/06/2018-22:10:24 Atualizado em 22/06/2018-22:01:17

Mesmo com a vitória sobre a Costa Rica na manhã de ontem, o Brasil entrará na última rodada da fase de grupos ainda sem a classificação confirmada. Isso aconteceu também em 2014, mas com situação mais favorável à situação brasileira. Antes disso, apenas em 1978.
Na Rússia, a seleção chegou a quatro pontos e lidera o grupo E. Suíça tem o mesmo número de pontos, mas está atrás no saldo. Sérvia vem logo atrás com três. Costa Rica não pontuou e já está eliminada.
Assim, o Brasil precisa ao menos empatar com a Sérvia na última rodada, na próxima quarta-feira, para garantir a classificação às oitavas de final da Copa sem depender de nenhum outro resultado.
Em 2014, assim como nesta edição do Mundial, a equipe chegou à última rodada da fase de grupos com uma vitória e um empate. Porém, liderava o grupo com o México vindo em segundo com a mesma pontuação, mas atrás no salgo de gols.
Já em 1978, após duas rodadas, a seleção tinha dois pontos (dois empates) e era a segunda colocada no grupo 3. A Áustria, última adversária do Brasil, liderava com quatro pontos. Espanha e Suécia vinham logo atrás com um ponto. Naquela época (e assim foi até 1990), uma vitória na fase de grupos rendia dois pontos, e não três, como é hoje. Então, se o Brasil perdesse para a Áustria, poderia ser ultrapassado pelo vencedor do duelo entre Espanha e Suécia, e ficaria fora da zona de classificação.
No final, a seleção venceu a partida e se classificou em primeiro, com os austríacos em segundo. O Brasil terminou a Copa de 1978 na terceira colocação. A Argentina, dona da casa, foi campeã.
O JOGO
Foi dramático. Com dois gols nos acréscimos, a seleção conseguiu a sua primeira vitória na Copa. Coutinho fez aos 46 minutos, e Neymar, aos 52 minutos, vencendo a Costa Rica, por 2 a 0, em São Petersburgo.
No segundo tempo, Neymar foi flagrado pelo VAR (árbitro de vídeo) simulando pênalti. No entanto, conseguiu marcar seu primeiro gol na Copa nos acréscimos. Ao final da partida, chorou, em um misto de alívio e emoção. Ele superou Romário e se tornou o quarto maior artilheiro da seleção, com 56 gols.