OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

Morador de rua compõe música para a seleção

Esportes

ELIAS AREDES AMERICANA | 11/06/2018-21:54:18 Atualizado em 11/06/2018-21:53:35
Instituto Jr Dias
MARTINHO | Apelido em homenagem ao cantor Martinho da Vila

Com a proximidade da Copa do Mundo e a estreia do Brasil marcada para o próximo domingo, às 15h, contra a Suíça, a inspiração toma conta de artistas. Exemplo disso é o morador de rua da região do Zanaga em Americana, Antonio Severino, 63, autor da música "Vamos dar as mãos", gravada em estúdio em homenagem a Seleção Brasileira.
"Eu gosto de fazer música, e por incrível que pareça eu sou analfabeto, mas gosto de fazer letra. Eu não sei de onde vem, mas eu consigo fazer. Uma criança hoje com 12 ou 13 anos tem condições de ler e escrever melhor do que eu e me dar uma aula", disse Antônio.
Apelidado de Martinho da Vila Bela - em homenagem ao cantor e compositor Martinho da Vila - este senhor alegre e disponível para um bom papo recebeu o empurrão que necessitava para a realização de seu sonho por intermédio do Instituto Jr Dias, que fez proporcionou o contato com o músico arranjador André Baldino, dono do estúdio.
Natural do Rio de Janeiro, Martinho da Vila Bela desembarcou em Americana no ano de 1985, com o sonho de trabalhar como tecelão. O sonho inicial não deu certo, mas ficou por aqui e hoje dorme na Avenida João Nicolau Abdala, em um espaço cedido por um amigo.
Autor de outras composições, Martinho da Vila Bela ainda guarda outros sonhos. "Meu sonho é tirar pessoas da rua. As pessoas que falam que são andarilhos, que eu acho que é covardia falar isso, não são andarilhos, são desprezados pela sociedade. A pessoa não quer aquilo ali", contou;
"O cara desiludido é porque ele perdeu a esperança, perdeu a fé. Eu não, tenho fé ainda, tenho 63 anos e eu falo, tem que ir para cima. Tem colega meu que bebe a pinguinha no bar e eu falo, olha rapaz, levanta a cabeça. Tem colega que é bom, que é profissional, mas esqueceu da vida, ele pensa que já não tem mais nada, eu falo, tem ainda rapaz, tem caminho para andar ainda, é porque você está vendo, você não está enxergando", completou o artista.
A música pode ser conferida pelo link www.bit.ly/2JCNO3Y.