OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

Thiaguinho canta sucessos do pagode dos anos 1990 e 2000

Cultura e Entretenimento

folhapress são paulo | 11/06/2018-21:56:05 Atualizado em 11/06/2018-21:53:13
Divulgação
'TARDEZINHA 2' | Cantor volta a investir em pagodes em álbum

Um só não foi suficiente. Depois de lançar, no ano passado, o "Tardezinha", trabalho ao vivo em que interpretava clássicos do pagode, o cantor Thiaguinho acaba de apresentar o segundo volume, com mais músicas conhecidas dos anos 1990 e 2000. Essa segunda versão, gravada em um show no Rio de Janeiro em abril deste ano, tem o mesmo espírito da primeira. "São músicas que formaram a minha carreira e fizeram parte do meu sonho de ser cantor. Mais que isso, marcaram toda a minha vida. Como o primeiro teve uma resposta muito boa dos fãs e não tem todos os pagodes de que gosto, resolvi fazer um novo", explica o cantor.
O repertório passa por composições de pagodes que fizeram sucessos há cerca de 20 anos. Entre eles, estão "Livre pra Voar" (do Exaltasamba, grupo do qual Thiaguinho fez parte), "Derê" (Soweto), "Recado à Minha Amada" (Katinguelê), "Essa Tal Liberdade" (Só pra Contrariar) e "Me Leva Junto com Você" (Raça Negra).
"É um trabalho bastante pessoal. Cada um desses grupos me influenciou de alguma forma. Eu conheci o pagode e decidi cantar esse ritmo por conta deles", afirma Thiaguinho.
Ele ressalta que os dois "Tardezinhas", além de revelarem parte de sua formação musical, têm outros objetivos. "Quem curtiu esses pagodes quando foram lançados poderá matar a saudade. E quem nasceu depois terá a chance de conhecê-los", afirma o cantor.
Ele fala, também, que "Tardezinha 2" pode não ser o último trabalho do projeto. "Tem muitos outros pagodes que estão na minha mente, que fizeram parte da minha vida e que não entraram nos dois primeiros discos. Não tem nada certo ainda, mas eu teria ideias ainda para produzir, no mínimo, mais três volumes", afirma o pagodeiro