OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

COMPENSAÇÃO

Fogo Cruzado

22/06/2018-22:14:39 Atualizado em 22/06/2018-22:24:36

A Comissão de Desenvolvimento Urbano da Câmara Federal aprovou um projeto da deputada Ana Perugini (PT) que prevê que as cidades que abrigam unidades prisionais recebam recursos da União como compensação de impactos ambientais, sociais, econômicos e imobiliários causados por estas instalações. Ana tem base eleitoral em Hortolândia, onde fica localizado um complexo penitenciário.
ALTERAÇÕES
Agora, a proposta segue para análise da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado. "O projeto nasceu em 2007, quando o Governo de São Paulo intensificou a construção de presídios no interior, para absorver a população carcerária do Carandiru, desativado em 2002. Entre 2003 e 2018, foram inauguradas 135 unidades prisionais no Estado, o que corresponde a 79,4% de todo sistema prisional paulista", comentou a petista.
ESQUENTOU
O clima esquentou e as discussões se estenderam na Câmara de Americana, na sessão de anteontem, quando o assunto se tornou a reintegração de posse de uma área pública que terminou em confusão entre a PM (Polícia Militar) e parte das pessoas que estavam no local. Membros da ocupação chegaram a ficar detidos acusados de porte de drogas e incêndio e um canavial e os militares foram acusados de agir com violência, usando bombas e balas de borracha.
'FALSO MORALISMO'
Após acusar a PM de "truculência" na ação, a vereadora Maria Giovana (PCdoB) foi criticada pelo parlamentar Luiz Carlos Cezaretto, o Luiz da Rodaben (PP). "Fica com esse discurso político para ganhar votos. Para com essa ladainha e com esse falso moralismo. Não fica criticando o prefeito não", acusou. Ele defendeu a prefeitura, afirmando que a o governo municipal condicionou apoio estrutural para os moradores à avaliação sobre a posse da área pelo Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária).
SESSÃO SUSPENSA
O vereador Sérgio Fioravante Alvarez, o Professor Padre Sérgio (PT) também reclamou da PM, fazendo com que os presentes se exaltassem. Dois chegaram a entrar no plenário para mostrar ao parlamentares balas de borracha e bombas que disseram que militares usaram na ação. Pessoas presentes gritavam e o presidente da Câmara, Alfredo Ondas (MDB), ficou irritado com a situação e suspendeu a sessão. "Tem que fechar. Olha o tumulto. Vocês vêm buscar apoio, por favor vamos tentar tratar de outro jeito. Tem os canais certos", disse.
'EU NÃO VOU'
Os manifestantes reclamaram que quando chegam as eleições os políticos vão buscar votos nas ocupações. "Eu não vou. Eu não vou", rebateu Ondas.
ÀS MOSCAS
Mudando de assunto, Ondas deve andar muito ocupado ou pouco se importa com a qualidade da sua imagem nas redes sociais. Seu perfil no Facebook é bem pouco atualizado. A última postagem foi feita há dias e é um vídeo acompanhado de uma piada sobre trânsito.