OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

Sumaré tem nova acusação contra perueiro registrada

Cidades

FRANCISCO LIMA NETO SUMARÉ | 15/06/2018-21:41:43 Atualizado em 15/06/2018-21:33:37
VIA BLOQUEADA | Avenida Três M foi bloqueada com ônibus

Mais um caso de acusação a um motorista de transporte alternativo foi registrado em Sumaré por um funcionário de empresa de ônibus. Uma ocorrência de ameaça foi registrada na quarta-feira, um dia após uma paralisação de motoristas e cobradores da Viação Ouro Verde por causa de uma gressão sofrida por uma motorista da empresa na qual o acusado era um perueiro. De acordo com a empresa, já são mais de 20 registros policiais do tipo nos últimos anos. A prefeitura disse que apura o caso.
De acordo com o BO (Boletim de Ocorrência), um motorista de 35 anos informou que foi ameaçado na quarta-feira, durante seu trajeto, por ter ultrapassado um perueiro que faz o mesmo itinerário que ele, entre o Jardim Maria Antonia e o Centro. O caso aconteceu na Avenida da Saudade.
Segundo o registro, depois da ultrapassagem, o perueiro passou a gritar ameaças contra ele ainda com o veículo em movimento e fez duas manobras perigosas tentando fechar a passagem do ônibus e avisando que ao chegarem no ponto final "acertariam as contas".
Ao chegar no ponto final, em frente ao Cemitério da Saudade, conforme a denúncia, ele encontrou o motorista da van e o cobrador, junto com o dono da van. Eles teriam ficado em posição ameaçadora próximo à porta de saída do ônibus. "Temendo por sua integridade física, não saiu do interior do veículo, sentindo-se coagido", traz trecho do registro. O motorista não soube informar os nomes do perueiro e do cobrador.
A empresa Ouro Verde protocolou o BO na prefeitura, aos cuidados da Secretaria de Mobilidade Urbana e Rural, informando que por conta da ameaça não houve uma viagem porque o condutor estava com medo e se recusou a continuar o trajeto da linha. "Pedimos que sejam tomadas as devidas medidas, pois tememos que aconteça algo ainda mais grave, visto que conforme ofícios já encaminhados anteriormente, os motoristas sofrem ameaças regularmente e até agressões", traz trecho do documento protocolado.
O Sindicato dos Rodoviários de Americana e Região informou que está ciente do caso e acompanha para saber quais providências serão tomadas pelas autoridades. A Prefeitura de Sumaré informou que já recebeu a denúncia e apura os fatos.
PARALISAÇÃO
Na terça-feira, sindicato e os motoristas da Ouro Verde fizeram uma paralisação que afetou ao menos 31,2 mil moradores em Sumaré, Hortolândia, Nova Odessa e Paulínia. O protesto ocorreu devido a constantes ameaças sofridas pelos funcionários e porque uma motorista foi agredida por um perueiro no dia 6 por ter atrasado o itinerário em 10 minutos. O ato foi encerrado após acordo para reforço na segurança.