OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

Guardas agridem jovem em quadra de escola

Polícia

01/05/2018-19:31:03 Atualizado em 01/05/2018-19:27:19

Dois guardas-civis municipais de Osasco (Grande São Paulo) agrediram um adolescente de 15 anos com tapas e chute dentro de uma escola. O agressão ocorreu na noite de quarta-feira passada na quadra da Escola Municipal Professor Anézio Cabral, no bairro Jardim D"Abril. O menino não é aluno da escola, mas costuma jogar futebol na quadra com os amigos.
O caso se tornou público no sábado, quando um vídeo com imagens da agressão foi divulgado nas redes sociais.
No vídeo, o garoto aparece entre os dois guardas-civis, um deles com uma arma em punho. De repente, um deles dá um tapa na cabeça do adolescente. Depois ele dá outro tapa e um chute, seguido de um terceiro tapa. Com a força da agressão, o relógio do guarda-civil cai de seu punho.
Durante todo o vídeo, o garoto não reage e fica com a cabeça baixa.
O adolescente e a mãe dele registraram boletim de ocorrência nesta segunda-feira no 5º DP de Osasco, mas não deram declarações à imprensa.
O advogado família, Alexandre Tagawa Lemos, disse que a ocorrência foi registrada como lesão corporal e abuso de autoridade. O caso será investigado pelo 6º DP de Osasco, que deverá intimar os guardas-civis para prestar depoimento.
PROTEÇÃO
O advogado disse que pedirá proteção ao garoto e à família, que está sofrendo represálias pela divulgação da agressão. Ele terá acompanhamento de psicólogo.
Segundo o advogado, o garoto contou que andava de bicicleta na rua quando um dos guardas-civis que estava em uma base chamou sua atenção. O garoto teria dito que estava atrasado para uma partida de futebol que aconteceria logo mais na quadra da escola. Ele seguiu até sua casa, deixou a bicicleta e foi para a quadra.
Logo depois, os guardas-civis entraram na escola, pararam a partida de futebol, foram com o garoto para o fundo da quadra e começaram a sessão de agressões. | FOLHAPRESS