OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

Sustentabilidade é palavra de ordem

Nova Odessa

23/05/2018-23:31:12 Atualizado em 23/05/2018-23:12:42
Divulgação
represas | Cidade conta com mananciais próprios de abastecimento e preserva suas nascentes

Uma cidade desenvolvida e sustentável: esta é a missão da Prefeitura de Nova Odessa, que celebra 113 anos nesta quinta-feira. Arborização urbana, sustentabilidade hídrica, gestão de resíduos sólidos e conscientização ambiental são os pilares da atual administração.
Mananciais próprios para abastecimento dos cerca de 60 mil habitantes e tratamento de 100% do esgoto coletado também estão entre os diferenciais da cidade, que cada vez mais conquista seu espaço na Região Metropolitana de Campinas.
Com 15 árvores por habitante - cinco vezes mais que o recomendado pela OMS (Organização Mundial de Saúde) - a cidade conta com projeto de sustentabilidade hídrica, baseado na recuperação de nascentes e proteção dos mananciais.
A cidade conta com bosques, zoológico, projeto de pesca recreativa para idosos e grandes centros de pesquisa botânica e animal. A administração também investe no paisagismo das áreas públicas, que recebe manutenção diária para manter a cidade mais bonita e o ambiente preservado.
ÁGUA PARA TODOS
Com seis reservatórios próprios para garantir o abastecimento público municipal, Nova Odessa desenvolve um projeto de recuperação da mata ciliar e orientação dos produtores para contenção de erosão e de recarga do lençol freático em suas propriedades.
Recentemente, a cidade criou um programa de produção, reservação e segurança hídrica que ganhou destaque nacional. Além disso, as represas foram desassoreadas, o que ampliou o sistema de abastecimento público.
Para garantir o bom uso dos recursos hídricos, todo o sistema de captação e distribuição de água é monitorado 24 horas por uma moderna Central de Controle de Operações.
O município também investiu R$ 33 milhões na troca da rede de distribuição, investimento que reduziu de 48% para 26% o índice de perda de água tratada.