OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

Perguntas e respostas sobre a tragédia em SP

Brasil e Mundo

03/05/2018-23:24:15 Atualizado em 03/05/2018-23:26:57

O que iniciou o fogo?
Um curto-circuito numa tomada com três aparelhos ligados -TV, geladeira e microondas-, em um cômodo onde morava uma família de quatro pessoas
Por que o prédio desabou?
Segundo engenheiros, a alta temperatura deve ter atingido os pilares, estruturas que sustentam as edificações e que são feitas de concreto -material que se deforma com o calor
De quem era o prédio?
Era da União e havia sido cedido à prefeitura provisoriamente no fim do ano passado, para abrigar a Secretaria de Educação e Cultura. No entanto, como estava abandonado, já sofria invasões desde 2012
Quantas pessoas viviam ali?
Antes de cair, o prédio era ocupado pelo movimento LMD (Luta por Moradia Digna). Segundo cadastro da Secretaria de Habitação, eram 455 moradores de 171 famílias
Quantas estão desaparecidas?
Oficialmente, quatro: Ricardo, que estava prestes a ser içado pelos bombeiros quando o prédio desabou, Selma Almeida da Silva, 38, e seus filhos gêmeos de 9 anos, Wendel e Werner
Pode haver mais mortes?
Sim, a prefeitura tem uma lista de 49 pessoas que viviam ali, mas que ainda têm o paradeiro incerto. O número foi definido no cruzamento de um cadastro antigo do prédio com nomes que familiares e amigos apontam. Como a rotatividade no local é alta, porém, é possível que essas pessoas nem estivessem mais dormindo lá -assim como outras podem ter entrado depois disso
Onde as pessoas desabrigadas estão?
Parte está acampada no largo do Paissandu, ao lado do prédio que desabou, e parte foi para outras ocupações, casas de parentes ou abrigos da prefeitura -na quarta, 44 haviam aceitado o acolhimento, segundo o secretário municipal de Assistência Social, Filipe Sabará
Quantos estão desabrigados?
Não é possível saber o número exato. Também na quarta, ao menos 47 famílias que estavam no largo do Paissandu foram confirmadas como antigas moradoras do prédio e teriam seu pedido de auxílio-aluguel feito junto ao governo do estado
De quanto é o auxílio-aluguel?
As famílias vão receber R$ 400 por 12 meses (R$ 1.200 no primeiro mês). O benefício não está vinculado à entrega de um imóvel depois
Como estão sendo feitas as buscas pelos bombeiros?
Nos dois primeiros dias, eles esguicharam água sem parar sobre os escombros para resfriá-los e os removeram manualmente para seguir o rastro dos cães farejadores. Nesta quinta, 3, porém, passaram a usar escavadeiras para tirar os grandes blocos de concreto e chegar no centro dos destroços
Por que a estratégia mudou?
Primeiro, porque não houve nenhum sinal de vida até agora e, depois de 48 horas, a chance de encontrar sobreviventes cai muito, segundo protocolo internacional. Depois, porque as equipes confirmaram que não há bolsões vitais no subsolo do edifício, que permitiriam às vítimas respirar
Até quando vai durar o resgate?
Depende de como as buscas evoluírem. Os bombeiros dizem que até uma semana depois ainda é possível encontrar sobreviventes
Quais outras construções foram interditadas?
Foram cinco: a Igreja Evangélica Luterana de SP, o edifício ao lado do que caiu (Caracu), o da frente (número 20 da rua Antônio Godói, que é contado como dois imóveis) e um prédio baixo que fica atrás desse, de quatro andares