OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

Grupo que explodiu bancos é preso

Polícia

DA REDAÇÃO SUMARÉ | 15/04/2018-18:15:22 Atualizado em 15/04/2018-18:12:15
Divulgação | Deic
PESADO | Armas e explosivos apreendidos com presos em Sumaré

Seis homens foram presos na tarde de sábado, 15, em uma chácara em Sumaré, acusados de serem os auores das explosões de duas agências bancárias na quarta-feira, 11, em Passos (MG). A prisão por agentes do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic) ocorreu no bairro Chácara Primavera, divisa com Hortolândia. O grupo também é acusado de ataque a um carro-forte em Mogi das Cruzes em outubro passado.
Segundo os policiais, foram apreendidos cerca de R$ 170 mil em dinheiro, além de armamento pesado e explosivos - quatro fuzis, sendo um ponto cinquenta, com capacidade para derrubar uma aeronave; 300 quilos de bisnagas de emulsão explosiv prontos para uso, três pistolas, capacetes e máscaras contra gases.
A operação foi realizada por integrantes da 1ª Delegacia Patrimônio (Investigações sobre Roubo e Latrocínio) do Deic. A prisão foi divulgada somente no domingo, 15, pois ainda haviam investigações sendo realizadas em Conceição de Aparecida por policiais mineiros, mas que não resultaram em mais prisões.
GRUPO
A ação do grupo preso em Passos foi destruidora, deixando a cidade parcialmente sem energia elétrica. Além de explodirem duas agências bancárias, trocaram tiros com a polícia durante a fuga, incendiaram um ônibus na MG-050 para bloquear as viaturas e atiraram em transformadores, intorrompendo o fornecimento de energia.
A ação nas agências bancárias, segundo a polícia, contou até mesmo com drones, que vigiavam a movimentação no entorno, incluindo a da polícia, o que pode ter facilitado a fuga naquele dia.