OK
Close

Desemprego e vagas

A sua opinião

Astrid Vieira | Consultora de empresas - 02/04/2018-22:14:24 Atualizado em 02/04/2018-22:12:53

O desemprego no Brasil atingiu a taxa de 12,6% no trimestre encerrado em fevereiro, ou seja, 13,1 milhões de pessoas estão desempregadas no país, segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Neste cenário econômico incerto e em recuperação, o mercado conta com um grande número de pessoas à procura de recolocação.
Neste panorama o essencial é que trabalhadores empregados ou desempregados saibam o que uma organização ou empresa quere. Para orientar estes profissionais quanto habilidades e competências para o desenvolvimento de suas carreiras, algumas atitudes devem ser adotados.
O profissional deve ser altamente proativo, aberto a mudanças e ter inteligência emocional. Também é preciso ter domínio de novas tecnologias; comunicação fluente em pelo menos dois idiomas; capacidade de reconhecimento e resolução de problemas complexos; competência na gestão de pessoas; aptidão na avaliação de dados e tomada de decisão; e agilidade cognitiva.
O mercado ainda sofre com o recuo econômico, mas as empresas estão à espera da recuperação do crescimento para voltar a investir e contratar. Com a necessidade de redução de custos, escolha de prioridades e reestruturações nos últimos anos houve, por consequência, a diminuição de funcionários. No entanto, o setor empresarial está começando a prospectar a continuidade dos projetos e a expansão de atividades, o que favorece a criação de vagas.
Mas ressalto que existem vagas em aberto para diversos cargos em grandes empresas, que não são ocupados por falta de qualificação. É preciso investir mais em capacitação acadêmica e especialização, para que a empresa veja em seus potenciais funcionários um possível colaborador.