OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

Os 200 anos de Frankenstein

Opinião

Pedro Panhoca | Mestrando em literatura pela Unesp - 28/04/2018-18:19:09 Atualizado em 28/04/2018-18:14:34

2018 é o ano em que a obra Frankenstein completa 200 anos de publicação. Escrever sobre sua autora - Mary Shelley - e essa obra-prima da literatura seria fazer desse mais uma homenagem. Por isso, cinco livros interativos baseados nesse clássico serão o foco aqui:
1) The Mystery of the Phony Frankenstein (vários autores, série Can You Solve the Mystery?, 1985): Cada volume nesta série traz ao leitor vários mistérios para serem resolvidos, e suas ilustrações internas contêm pistas adicionais para as soluções. As respostas se encontram na parte de trás de cada livro.
2) The Curse of Frankenstein (Alessandra Dugan, série Horror Classics, 1987): Narrativa que separa os capítulos em duas seções, uma dedicada para descrever os locais e a outra dedicada às escolhas que o leitor fez. Os enigmas que esse livro oferece são excelentes e divertidos, sem serem muito complexos.
3) Groucho Marx contra Frankenstein, La Mummia e il Vampiro sulla nave pirata in mezzo alla tempesta (Beniamino Sidoti, 1996): livro-jogo (RPG para ser jogado sozinho, ou seja, o jogador e o livro apenas) com temática voltada para o horror no melhor estilo "Mansão mal-assombrada". Ganhou uma versão em inglês em 2003 pela On-A-Stick-Publications com o título de Mucho Graxxias versus Frankenstein, the Mummy and the Vampire on the Pirates' Ship in a Perfect Storm
4) Detective Frankenstein (Alaya Johnson, série Twisted Journeys, 2011): O desaparecimento do melhor amigo do leitor o coloca na busca de um cientista louco que está transformando os moradores da cidade em criaturas parecidas com o monstro de Frankenstein. Essa aventura de terror possui uma trama mais detalhada do que a maioria dos livros-jogos, o que deixa sua leitura um pouco menos interativa que os demais, mas não tira seus méritos. Além disso, possui o trunfo da série Twisted Journeys ao combinar prosa e painéis de quadrinhos coloridos como atrativos e diferenciais das demais obras sobre esse clássico.
5) Frankenstein (Dave Morris, 2012): Novela interativa que coloca o leitor dentro da história, atuando como confidente, guia e consciência de Frankenstein. Seguindo e adaptando o texto original de Mary Shelley, Frankenstein é uma nova experiência de leitura projetada desde o início para dispositivos móveis e escrita usando a plataforma inklewriter.
Isso faz Frankenstein ser um livro "imortal": conhecer diversas novas versões e releituras que o deixam sempre atualizado e apreciado por novos leitores.