OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

Os livros divertidos na educação

Opinião

Pedro Panhoca da Silva | Professor de Leitura e Produção de Textos - 14/04/2018-19:23:57 Atualizado em 14/04/2018-19:20:43

Dezenas de trabalhos acadêmicos analisam livros interativos como propostas de dinâmicas em salas de aula nas mais variadas disciplinas escolares. Infelizmente, muito do que se é estudado não é compartilhado ou divulgado, e menos ainda praticado no ambiente escolar.
Um bom acervo de livros interativos escolares pode ser conhecido nas produções de Dan Green. O autor britânico possui uma invejável coleção de publicações desse tipo, como se fosse um professor (querido) que transforma qualquer conteúdo escolar numa divertida leitura e jornada pelo aprendizado. Seus livros educacionais são muito visuais, coloridos e usam a leitura não sequencial - famosa nos livros-jogos e antigos TutorTexts - como atrativos para jovens leitores.
De sua vasta coleção, apenas quatro títulos da série Science Quest (aqui lançada como Jornada Científica) foram traduzidos para o português. Esses tem por missão estimular os jovens a desenvolver habilidades em Ciências, Tecnologia, Engenharia e Matemática, aprendendo como aplicar o conhecimento científico por meio de aventuras-solo (uma espécie de livro-jogo de curta extensão) literárias. O leitor, em cada história, depara-se com uma série de perguntas e quebra-cabeças e precisa resolvê-los para progredir e chegar ao fim. Com respostas corretas, avança-se, e caso erre, deverá ser redirecionado para o problema até escolher a resposta correta. Suas obras possuem um glossário no final o qual facilita a compreensão de vocábulos inéditos ao leitor. São eles:
1) Sustos no parque de diversões: Uma aventura eletrizante no mundo da Física! (2015): O leitor deve usar seu conhecimento científico a fim de ajudar o Sr. Fellini, proprietário de um parque de diversões, a se livrar de monstros que estão à solta. Nele são trabalhados conceitos como forças, eletricidade, materiais, luz, entre outros.
2) A Fórmula Secreta: Uma Aventura Química de Quebrar a Cabeça! (2015): O leitor, como um cientista, precisa misturar os componentes corretos e conduzir as reações químicas necessárias a fim de evitar uma catástrofe em uma fábrica de doces invadida por bandidos.
3) Aventuras na Amazônia - Uma Brilhante Aventura Biológica! (2015): O leitor faz parte de uma missão de resgate na Amazônia e deve decifrar enigmas numa floresta tropical. Nele estão contidas curiosidades sobre os animais, plantas, desmatamento e informações diversas sobre a natureza tropical.
4) Perdidos No Espaço: Uma Maravilhosa Aventura De Astronomia! (2015): O leitor, no papel de um piloto interestelar em missão de salvamento, navega pelo sistema solar para resolver quebra-cabeças planetários.
Temos duas opções para difundir mais ainda essa prática pedagógica que conhece uma nova onda de aplicação educacional: traduzir o restante da coleção ou apostar numa nova coleção. Seriam esses os livros escolares mais queridos pelos alunos? Imagino uma expressão facial que força a torcida de nariz e tenta esconder o sorriso de um livro marcante nos primeiros passos de futuros leitores e produtores textuais.