OK
Close

Água, o ouro do futuro

A sua opinião

Luciano Corrêa | Ex-vereador de Americana - 04/04/2018-22:24:05 Atualizado em 04/04/2018-22:29:56

Não é de hoje que o tema "água" vem sendo discutido no mundo. A escassez provocada pelo uso indevido, pela destruição de nossos mananciais, pelo desmatamento, poluição, mudanças climáticas e outros motivos tem feito estudiosos, políticos e empresários debaterem sobre o futuro da água no planeta.
Todos são unânimes sobre a importância que a água terá para as futuras gerações e para a soberania das nações.
Nesse contexto, se destacam grandes corporações multinacionais que estão se mobilizando com o objetivo de transformar a água em um produto, uma mercadoria internacional. Embora a Política Nacional de Recursos Hídricos (Lei 9.433/97) tenha fixado como um de seus fundamentos que a água é um bem de domínio público, já existe proposta para a alteração desta lei tramitando no Senado Federal, criando os mercados de água que abrem a possibilidade para empresas privadas comercializem água entre si, algo que não é permitido hoje.
Em Americana, com um superávit de R$ 23 milhões no ano de 2017, com um contrato assinado para reforma da estação de tratamento de esgoto com o governo federal e empresários prevendo recursos estimados em R$ 72 milhões, o prefeito insiste em vender a nossa água.
Não podemos permitir, que o nosso ouro seja entregue nas mãos de empresas particulares. A água é um bem de domínio público. Não é porque a autarquia não é bem administrada que ela precisa deixar de ser do povo de Americana. Porque não pensar em um projeto de investimentos a longo prazo com a participação de nossos deputados, representantes da sociedade civil organizada, prefeitura e políticos?
LUCRO
Hoje, todo o "lucro" do Departamento de Água - DAE tem que ser reinvestido na própria autarquia. Será que alguém acredita que uma empresa privada irá assumir o DAE e não pensar em grandes lucros para os seus donos? Realizará investimentos para recuperar a rede de distribuição de água na cidade e não vai cobrá-los por meio de aumento de tarifa? É só olhar ao nosso redor as cidades que passaram por esse processo como Sumaré.
E quem vai pagar a conta? Não tenha dúvida... Eu e você.