OK

Copyright TodoDia Online. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução do conteúdo desta página
em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização por escrito do TodoDia Online.

Close

Autismo é tema de encontro

Cidades

ELIAS AREDES SUMARÉ | 15/04/2018-18:16:00 Atualizado em 15/04/2018-18:12:41
Divulgação | Prefeitura de Sumaré
INCLUSÃO | Palestra abordou o autismo e a inclusão social de crianças e adultos autistas

Para relembrar a importância do Dia Mundial de Conscientização do Autismo, celebrado em 2 de abril, a Secretaria de Educação de Sumaré, em parceria com a Associação Pestalozzi da cidade, promoveu a segunda edição do encontro Desvendando o Autismo - Conhecimento e Conscientização, ocorrido na sexta, 13. A atividade teve como meta capacitar os gestores da rede municipal de ensino e pais de alunos que possuem TEA (Transtorno do Espectro Autista).
Durante o encontro, houve palestras sobre o autismo, ministradas pela psicopedagoga e coordenadora da Pestalozzi, Regiane Araújo. Ela expôs o trabalho realizado na instituição, e pela pedagoga especializada da Apae de Nova Odessa, Eliane Piconi.
O evento ainda contou com uma apresentação da banda da Associação Pestalozzi, formada alunos com deficiências físicas e intelectuais. O objetivo foi auxiliar os professores a identificar uma criança com autismo e a promover a inclusão social da criança, por meio de ações e estratégias e informações sobre a convivência e as formas de tratamento. "Queremos promover a inclusão das nossas crianças com autismo e garantir que todos os alunos tenham o mesmo nível de aproveitamento escolar, oferecendo tratamento correto por parte de nosso corpo docente. Tendo profissionais bem preparados para lidar com as adversidades, nossas crianças certamente atingirão o patamar de aprendizado e dignidade que elas merecem", disse o prefeito Luiz Dalben.
A Rede Municipal de Educação conta com 92 alunos autistas, que recebem acompanhamento e são assistidos pelo AEE (Atendimento Educacional Especializado). Por meio de uma sala de recursos multifuncionais e de uma equipe multidisciplinar, os estudantes recebem uma ampliação pedagógica e de ensino, que complementa ou suplementa a formação. Alguns alunos também são assistidos pelo Cirase (Centro Integrado de Recursos de Aprendizado e Saúde Escolar) e pela APAE. "A inclusão dos alunos com TEA nas escolas já evoluiu bastante, porém, trabalhamos para que essa tarefa seja cumprida de maneira eficaz, com carinho e qualidade. Nosso objetivo não é apenas inserir esse aluno na sala de aula, mas sim fazer com que o nível de aprendizagem e conhecimento seja igual ao dos demais", arrematou a secretaria de educação Mirela Cia Medeiros.