OK
Close

Quaresma: um período especial

Opinião

Ailton Gonçalves Dias Filho | Reverendo da Igreja Presbiteriana de Americana - 03/03/2018-22:32:41 Atualizado em 03/03/2018-22:28:51

Estamos no período da Quaresma. Um tempo especial na vida da igreja. Quaresma é a designação do período de quarenta dias que precedem a principal celebração da fé cristã, qual seja, a Páscoa, que aponta para a morte e ressurreição de Jesus Cristo.
Na fé cristã há algumas datas especiais que precisam ser intensamente celebradas. Pensando nisto, desde muito tempo, a igreja estabeleceu um tempo de preparação para as celebrações destas datas. Assim é com o Natal, onde temos o Advento como um tempo especial de preparação para a grande celebração do nascimento de Jesus Cristo. Assim é com a Páscoa, onde temos a Quaresma.
Portanto, Quaresma é um tempo no ano litúrgico, observado pela igreja de Jesus Cristo, desde o século IV. Seu início acontece na quarta-feira de cinzas indo até o Domingo de Ramos, domingo anterior ao Domingo da Ressurreição. O número quarenta tem uma intensa simbologia nas Escrituras Sagradas. Na Quaresma ele tem estreito simbolismo com os quarenta dias passados por Jesus Cristo no deserto e os sofrimentos que ele suportaria na cruz do calvário.
O propósito da Quaresma é levar os cristãos à reflexão, contrição e arrependimento. Na Quaresma somos desafiados a fazer um auto-exame. Desafiados a olhar para dentro de nós mesmos e perceber nossos defeitos, nossos pecados e imperfeições. Assim, a partir desta percepção, fazer o movimento de retorno a Deus. Quaresma é tempo de arrependimento. Tempo de melhorar nossa postura como cristãos. Ao invés de palavras negativas, palavras cheias de bondade. Ao invés de descontentamento, gratidão. Ao invés de ódio e ira, a paciência e a mansidão. Quaresma é tempo de nos revestir do novo homem, criado a partir de Cristo. Reflitamos.
A festa da Páscoa é importante demais para participarmos dela sem o devido respeito e preparação. Preparemo-nos então de forma digna. Sem a necessidade de nenhum sacrifício. Sem nenhum exagero. Mas, com muita convicção de nossa miserabilidade, numa postura de sincero arrependimento, nos movimentaremos em direção a Deus. Com um coração pronto e sincero, devotado ao Senhor que nos amou até o fim.
Que o Deus da vida nos dê a graça desta preparação. Sincera. Honesta. Para que estejamos preparados para a grande festa da ressurreição de Jesus Cristo, Senhor da igreja. Senhor da vida.