OK
Close

Encenação é retomada de forma descentralizada

Cultura e Entretenimento

VÉRONIQUE HOURCADE NOVA ODESSA | 10/03/2018-17:25:01 Atualizado em 10/03/2018-17:21:29
Divulgação
CRUZES | A crucificação: cena acontecerá na Praça dos Três Poderes

A encenação da Paixão de Cristo neste ano ocorrerá de forma bem diferente, na cidade. Serão seis dias de apresentações. Cada uma mostrará um capítulo da história, de forma sequencial, e as encenações ocorrerão em locais espalhados por Nova Odessa. Mas, a descentralização não será apenas geográfica. A proposta que a Diretoria de Cultura planejou para este ano envolve a participação de diferentes igrejas instaladas no município.
De acordo com o diretor de Cultura, Cícero Edno, o objetivo com a descentralização foi incentivar que pessoas de diferentes segmentos religiosos se envolvessem com a encenação, além de ampliar e diversificar o público. "O convite foi feito a todas as denominações, mas nem todas tinham equipe de elenco", explica o diretor.
Conforme acrescenta, cada igreja envolvida no projeto conta com elenco próprio, assim como direção e texto. Dessa forma, ressalta Edno, fica garantido o respeito às diferentes interpretações e visões religiosas. O apoio da Diretoria fica por conta de figurinos, adereços, iluminação e sonorização.
O calendário de apresentações começa no dia 25 de março, no Teatro Municipal, com o trecho de Batismo e Tentações. No dia 26, a Igreja Santa Josefina Bakhita terá as partes de Jesus no Templo, Milagres e Curas, Escolha dos Apóstolos e Bem Aventuranças, Multiplicação dos Pães e dos Peixes e a Mulher Adúltera. No dia seguinte, dia 27, a Adventista encena Salomé, a Morte de João Batista e a Purificação do Templo.
No dia 28, a Igreja Batista Central apresenta a Entrada Messiânica em Jerusalém, a Última Ceia e Discurso de Despedida, Jesus Lava os Pés aos Discípulos e a Prisão de Cristo. Na quinta-feira, 29, a Igreja Quadrangular apresenta os trechos de Jesus Levado a Anás, Jesus no Tribunal Romano: Pilatos, Jesus Perante Herodes e Jesus e Barrabás. E, na sexta, 30, serão encenados o Caminho de Calvário pela Avenida João Pessoa e a Crucificação, na Praça dos Três Poderes.
Expectativa com essa inovação, segundo o diretor de Cultura, além da pluralidade da encenação e da atração de um público maior, também passa pelo incentivo e fomento às produções artísticas realizadas nas comunidades.