OK
Close

LEI LUCAS ZAMORA

Fogo Cruzado

26/03/2018-22:31:10 Atualizado em 26/03/2018-22:37:43

Os vereadores barbarenses apreciam na sessão desta feira parecer contrário da Comissão Permanente de Justiça e Redação ao projeto de lei 08/2017, de autoria de José Luís Fornasari, o Joi (SD), que dispõe sobre a obrigatoriedade da adoção de treinamento em primeiros-socorros aos profissionais da rede escolar em todo o município de Santa Bárbara d'Oeste e estabelece o 'Selo Lucas Begalli Zamora'.
 
VÍCIO
Na justificativa da comissão, o projeto tem vício de iniciativa, pois representa custos para o Poder Executivo e também já existem duas leis municipais que tratam sobre o tema proposto por Fornasari.
OMAR NO CRAS
O prefeito de Americana, Omar Najar (MDB), vai trabalhar até a véspera da Sexta-Feira Santa. A Unidade de Imprensa da Prefeitura confirmou a presença do chefe do Executivo na inauguração do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) do São Manoel, pela manhã. Segundo a Administração Municipal, dos R$ 405 mil que teria custado a ampliação do local, R$ 205 mil saíram dos cofres da prefeitura. Os outros R$ 200 mil vieram de emenda parlamentar do deputado federal VanderLei Macris (PSDB).
FERIADÃO SEGURO
A Câmara de Americana tratou de antecipar a sessão ordinária. Normalmente, a reunião semanal dos vereadores seria na quinta-feira, 29. Mas como há um feriado na sexta, e como se tornou praxe no Legislativo, a sessão foi antecipada para quarta-feira, 28. Assim, ninguém corre o risco de, por assim dizer, trabalhar além das 17 horas na véspera do feriadão de Páscoa.
ENTRE TAPAS E TAPAS
Um segurança contratado para a escolta da caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu um tapa no rosto do repórter Sérgio Roxo, do jornal O Globo.
A agressão aconteceu na tarde desta segunda-feira, em Francisco Beltrão (PR), no momento em que o repórter registrava com seu celular a abordagem de seguranças a dois rapazes suspeitos de tentar incendiar pneus para impedir o acesso de Lula ao aeroporto da cidade.
ENTRE TAPAS II
Os jovens estavam sentados no chão, à beira do aeroporto de Francisco Beltrão, e cercados por seguranças do ex-presidente.
Lula acabara de decolar com destino a Foz do Iguaçu (PR).
Identificando-se como agente da GSI (Gabinete da Segurança Institucional), um senhor pediu que Roxo guardasse o celular. O que foi feito.
Outro, mais exaltado, exigiu que o repórter apagasse as cenas da memória do celular.
Como o repórter se recusou, o segurança lhe deu um tapa.
ENTRE TAPAS III
O repórter tentava registrar a abordagem dos seguranças. Eles tinham detido dois rapazes. Um deles, Ricardo Inocêncio, carregava no carro pneus e combustível.
Os seguranças contratados deram tapas no rapaz, exigindo documentos e o celular para checagem de mensagens.