OK
Close

Vereador cego pede servidor após exonerações

Cidades

BETO SILVA SANTA BÁRBARA D'OESTE | 13/03/2018-22:20:54 Atualizado em 13/03/2018-22:18:15

O vereador José Luis Fornasari, o Joi (SD), protocolou, nesta terça-feira, 13, um requerimento à presidência da Câmara solicitando um servidor efetivo para atuar em seu gabinete depois da dispensa de dois dos seus três assessores. No documento encaminhado ao presidente Ducimar Cardoso, o Kadu Garçom (PR), Joi pede "apoio administrativo a fim de continuar exercendo com regularidade o seu mandato parlamentar, para atender às demandas da população". Desde esta terça, 13, os 19 vereadores passaram a contar com um assessor depois da exoneração de 37 assessores determinada pela Justiça em ação proposta pelo Ministério Público. Eles foram exonerados segunda, 12.
Joi, que é cego, se disse preocupado em manter o nível de atendimento prestado pelo seu gabinete. O vereador está no terceiro mandato e disse que nunca usou de sua deficiência para cobrar tratamento diferenciado. "Eu teria direito a uma máquina braile, uma pessoa teria que ser treinada para produzir esse material e a Câmara teria que comprar a máquina. Também nunca exigi piso tátil para me orientar no prédio, mas não tenho como ficar com um único assessor, não posso fechar o gabinete para participar de reuniões externas, minha assessora terá de me levar", apontou. O presidente Kadu Garçom confirmou o recebimento do ofício de Joi e disse que entende a necessidade e a dificuldade, mas vai verificar dentro da questão jurídica e legal.