OK
Close

Ministério indica vacinação para todos

Cidades

CRISTIAN EDUARDO BARBOSA AMERICANA | 12/03/2018-23:36:13 Atualizado em 12/03/2018-23:31:40
VACINAÇÃO | Ministério adota vacinação para toda a população

Por determinação do Ministério da Saúde, as cidades de Americana e Nova Odessa vão vacinar toda a população, o que pode ocorrer também em outras cidades da região. A medida é em função da transmissão da doença no Brasil e da situação de risco nos Estados. A partir de quarta-feira, 14, todos os postos de saúde de Americana e Nova Odessa deverão disponibilizar diariamente as doses e vacinar os moradores.
Em Americana, a vacinação será sempre no período das 9 às 15 horas. No sábado, 17, acontece o "Dia D" de vacinação, das 8 às 17 horas, voltado a quem tem dificuldade de se vacinar em dias úteis. Em Americana foram vacinadas 12.360 pessoas contra a doença em 2017.
A determinação do Ministério da Saúde será aplicada em todas as cidades que compõem o DRS-7 Campinas, ou seja, além de Americana também devem seguir as orientações Santa Bárbara d'Oeste, Nova Odessa, Cosmópolis, Artur Nogueira e Holambra. É necessário apresentar comprovante de endereço e carteira de vacinação, principalmente das crianças acima de nove meses.
Os idosos não precisarão mais apresentar carta médica para receber a dose. Segundo nota da Prefeitura de Americana, isso mudou depois que análises recentes demonstraram que o risco de complicações após a vacina está relacionado às comorbidades (doenças preexistentes) e respostas imunológicas individuais, e não apenas ao fator idade.
DOSES POR FRASCO
De acordo com a Vigilância Epidemiológica de Americana, cada frasco contém dez doses da vacina e, depois de aberto, é necessário utilizar todo o conteúdo para que não haja desperdício. "Nesse caso, se as unidades não contarem com número suficiente de pessoas após as 14 horas, haverá reagendamento para o dia seguinte, evitando assim o desperdício", avisou a Prefeitura.
A Vigilância destacou ainda que não se trata de uma campanha, mas de uma estratégia de ampliação da vacina para toda a população e que devem ser respeitadas as indicações, como não ser indicada para crianças menores de 9 meses, mães que amamentam bebês de até 6 meses. Também não é indicada a portadores de imunodeficiência congênita ou adquirida, infectados pelo HIV com alteração imunológica, pessoas que estão submetidas à quimioterapia e ou radioterapia. Pessoas que fazem uso de corticóide em doses elevadas, gestantes, pacientes com história de alergia após dose anterior de vacina ou após ingestão de ovo também não devem se vacinar.