OK
Close

NA TRIBUNA

Fogo Cruzado

12/03/2018-23:34:11 Atualizado em 12/03/2018-23:42:50

A presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Paulínia, Claudia Pompeo utilizará nesta terça a tribuna da Câmara para denunciar distorções do projeto de lei de autoria do prefeito Dixon Carvalho que altera a composição do Conselho de Administração da Pauliprev. Atualmente, o Conselho é formado por nove membros, sendo cinco indicados pelo prefeito, três eleitos pelos trabalhadores do serviço público, sendo dois na ativa e um aposentado, além de um indicado pelo presidente da Câmara Municipal. A proposta do prefeito estabelece a manutenção de nove componentes, mas quatro são indicados pelo Executivo, três eleitos pelos funcionários ativos, um aposentado e um indicado pelo presidente da Câmara.
PRÉVIAS
O prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), se lançou pré-candidato a governador nesta segunda, 12, e acrescentou tempero na corrida paulista. Correligionários já pressionam para desmarcar as prévias agendadas para domingo, 18. O grupo de Doria espera convencer Alckmin a demover dois dos três pré-candidatos, o secretário de Governo, Floriano Pesaro, e Luiz Felipe d'Ávila. Tarefa que deve ser feita pelo presidente do PSDB-SP, Pedro Tobias, e o presidente da Alesp, Cauê Macris. O grupo de Doria acredita que se ficar na disputa apenas José Aníbal, a definição nas prévias poderá ficar mais fácil.
PRÉVIAS 2
Ao mesmo tempo, o grupo de Doria também fez questão de deixar claro o apoio à candidatura de Alckmin a presidente.
PRÉVIAS 3
Enquanto Doria anunciava sua pré-candidatura ao governo, Alckmin estava em Hortolândia onde anunciou um pacote de R$ 58 milhões em obras viárias, ao lado do prefeito Angelo Perugiini (leia reportagem nesta página).
ALIANÇAS
Além desta nova pressão para resolver, Alckmin também é constantemente perguntado sobre alianças. Nesta segunda, 12, o governador afirmou que a definição de alianças deve ocorrer apenas em julho ou agosto, prazo da Justiça Eleitoral para os partidos oficializarem seus candidatos. Um antigo aliado, o DEM, desta vez também tem seu pré-candidato, Rodrigo Maia.
'MEU NOME É ENÉAS'
Extinto há mais de dez anos, o Prona (Partido de Reedificação da Ordem Nacional), do lendário Enéas Carneiro, vive uma disputa fora das urnas para ser recriado.
Em 2006, o partido, que ficou conhecido por bandeiras nacionalistas e pelo bordão "Meu nome é Enéas", de seu criador, desapareceu ao fundir-se com o PL, dando origem ao atual PR. Mas um simpatizando do Rio de Janeiro e outro de São Paulo querem retomar a legenda, apesar de pequena diferença no nome, no caso dos paulistas, que trocam "reedificação" por "reestruturação". A disputa se arrasta desde 2015, 8 anos depois da morte do fundador original, Enéas.
SELVA DE AÇO
A repercussão contrária à sobretaxação da importação do aço pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, bateram no Palácio do Planalto. Depois de reações por todo o mundo, incluindo a UE, Temer também não descarta recorrer a arbitragem internacional para contornar as medidas protecionistas da Casa Branca. Antes, porém, o governo também tenta o diálogo.