OK
Close

Ciesp olha com cautela para economia na região

Cidades

ELIAS AREDES HORTOLÂNDIA | 08/03/2018-22:53:00 Atualizado em 08/03/2018-22:49:56
Arquivo | TODODIA Imagem
INDÚSTRIA | Números positivos são "pontuais", afirma Ciesp

Apesar do mês de janeiro ter registrado melhoria no nível de emprego em Sumaré e Hortolândia, entidades empresariais ainda consideram que é cedo cravar o resultado como consequência de uma recuperação consistente da economia e da própria capacidade produtiva das duas cidades. "São dados pontuais. Para uma melhor avaliação temos que analisar um período de tempo maior, embora algumas cidades da RMC sejam mais amigáveis e menos burocráticas para implantação de novos negócios", analisou o diretor do CIESP em Campinas José Nunes filho.
Em janeiro, ao juntar os resultados de Sumaré e Hortolândia de contratações e demissões, as duas cidades, que tem no total 499 mil habitantes, tiveram um saldo positivo de 575 vagas criadas enquanto que Campinas, com quase 1,2 milhão, o saldo positivo foi de 333 vagas.
José Nunes Filho chama atenção que os primeiros 30 dias do ano geralmente apresentam uma disposição maior do empresariado para contratar e em 2018 não foi diferente. "Nos últimos 6 anos sempre tivemos contratações em janeiro", analisou.
BOAS POSSIBILIDADES
Entretanto, ele considera que municípios de porte médio como Sumaré e Hortolândia nutrem boas possibilidades de escaparem de um possível processo recessivo. "Numa cidade de porte médio a regularização de novos negócios costuma ser mais rápida e menos burocrática", arrematou o diretor do Ciesp.