OK
Close

GINECOLOGISTA

Fogo Cruzado

26/02/2018-22:25:01 Atualizado em 26/02/2018-22:56:23

Não faltaram piadas na CEI da Saúde, na tarde desta segunda-feira, 26, depois que foi revelado pela presidente Maria Giovana Fortunato (PCdoB) que o atestado médico do representante da Plural, Olavo Tarricone Filho, foi assinado por um médico ginecologista de uma unidade básica de saúde de São Vicente. "Não foi o senhor, né doutor Otto", disse um dos vereadores presentes, dirigindo-se ao também parlamentar e médico ginecologista Otto Kinsui (MDB), que de pronto e rindo garantiu que não.
GINECOLOGISTA II
Tarricone, inicialmente, seria novamente convocado a depor no dia 7 de março, mas a CEI decidiu por prorrogar esse prazo para o dia 20 do mesmo mês, abrindo a data para o novo depoimento da ex-secretária de Saúde, Mirella Povinelli. Ao deliberar por essa mudança, Giovana chegou a brincar com o fato de Olavo ter mais tempo até o depoimento. "Quem sabe dá para ele sarar bem", comentou.
LULA, SEGUNDO DIRCEU
Apesar do discurso petista de que "eleição sem Lula é golpe", o ex-ministro José Dirceu tem admitido, em reuniões, a hipótese de o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não participar da corrida presidencial. Nas conversas com militantes, Dirceu tem traçado cenários até mesmo para o caso de prisão do ex-presidente. Segundo Dirceu, Lula não pode simplesmente fazer suas malas e ir à carceragem se for condenado à prisão. Na sua opinião, "Lula tem que fazer um gesto" de resistência para demonstrar a gravidade do momento e estimular a ida dos militantes às ruas.
WAGNER, SEGUNDO DIRCEU
Ainda segundo interlocutores, Dirceu aposta no lançamento da candidatura do ex-governador da Bahia Jaques Wagner à Presidência caso Lula seja impedido de concorrer. Na avaliação de Dirceu, Wagner tem trânsito no PT e nos partidos de esquerda, além de contar com um patamar eleitoral no Nordeste. Esse diagnóstico foi feito, no entanto, antes da ação de busca e apreensão realizada pela Polícia Federal nesta segunda-feira na casa do ex-governador, como parte da Operação Cartão Vermelho.
GLEISI, SEGUNDO DIRCEU
Apesar de chamar a presidente do PT, Gleisi Hoffmann (PR), de combativa, Dirceu lamenta que maior parte da cúpula partidária esteja, na sua opinião, dedicada à própria eleição em vez de focar sua energia na consolidação das bases partidárias.
Condenado na Operação Lava Jato, José Dirceu cumpre prisão domiciliar em Brasília, onde tem se reunido com militantes petistas e dirigentes de movimentos de esquerda.
ENTÃO PARA QUÊ?
Cotado para disputar o governo de São Paulo, o prefeito da capital, João Doria (PSDB), disse que a administração da cidade não depende dele para funcionar.
"Aqui não há nenhum problema se o prefeito adoecer ou não estiver presente. A cidade anda, as funções públicas também. As responsabilidades estão preservadas por um time unido e comprometido", disse o tucano nesta segunda-feira, sem adiantar se, eventulamente eleito governador, o governo do estado também não precisará dele.