OK
Close

Coleta terá 10 novos pontos

Cidades

ELIAS AREDES HORTOLÂNDIA | 12/02/2018-22:17:29 Atualizado em 12/02/2018-22:14:11
SÓ UM | Novos equipamentos terão apenas uma abertura única

Após iniciar um plano educacional para envolver os alunos da rede pública no incentivo a coleta seletiva de lixo, a Prefeitura Municipal de Hortolândia anunciou que ampliará neste mês o número de equipamentos de descarte de recicláveis. A meta é implantar 10 novos locais. Atualmente, existem três Locais de Entrega Voluntária (LEVs) e sete Pontos de Entrega Voluntária de Entulho e outros Materiais Recicláveis (PEVs), distribuídos nas cinco regiões da cidade. A previsão é que, ainda neste ano, outros cinco PEVs sejam implantados, além dos novos LEVs. Desde o início do programa, em março do ano passado, Hortolândia recolheu 12 mil toneladas de entulho e lixos descartados irregularmente pelas ruas da cidade.
Após a instalação dos novos pontos de coleta, a coleta seletiva porta a porta começará em março. Na etapa preliminar, o serviço atenderá moradores dos bairros Parque Ortolândia, Jardim Firenze e do condomínio Golden Park.
"A cidade ganha em todos os aspectos com a implantação deste projeto. Separar materiais recicláveis e dar a destinação correta a eles é uma ação de cidadania. Ao cuidarmos do nosso meio ambiente, tornamos a cidade mais saudável e com mais recursos para investimentos em outras áreas", observa o Secretário de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, José Nazareno Zezé Gomes.
BENEFÍCIOS
Para a secretária adjunta de Meio Ambiente, Eliane Nascimento, a coleta seletiva traz benefícios em médio e longo prazo e que não podem ser desprezados por aqueles que estão na gestão pública. "Ao separar os materiais, o munícipe reduz o volume de lixo enviado ao aterro sanitário e produz economia aos cofres públicos. A coleta seletiva protege o meio ambiente e prolonga a vida dos aterros sanitários, gerando emprego e renda a recicladores", analisou a secretária adjunta.
Os novos equipamentos utilizados na coleta seletiva são da cor verde e fabricados de material plástico. Eles contêm uma abertura única para recolher papel, papelão, vidro, garrafas PET, isopor, latas e embalagens em geral. Nos três LEVs feitos de metal, anteriormente implantados na cidade, há quatro aberturas para que o munícipe faça uma pré-triagem do material a ser descartado. No novo equipamento, isto não é necessário. Basta separar resíduo orgânico do reaproveitável.
CONFIRA OS NOVOS LOCAIS
DE COLETA SELETIVA