OK
Close

Resíduos estão sem descarte

Cidades

beto silva santa bárbara doeste | 11/02/2018-19:16:51 Atualizado em 11/02/2018-19:14:11
SEM LOCAL | Caçambas cheias se acumulam por falta de descarte

Os cerca de 20 caçambeiros que atuam em Santa Bárbara d'Oeste estão sendo obrigados a procurar as cidades de Limeira e Nova Odessa para descartar os resíduos da construção civil coletados no município. Para isso, os profissionais têm de desembolsar R$ 50 e R$ 75, respectivamente, para cada caçamba de entulhos descartada nessas áreas vizinhas.
Desde o final de janeiro os caçambeiros foram proibidos de descartar o material na área municipal até então destinada a isso, localizada no bairro rural do Barrocão. A justificativa da prefeitura é que o espaço atingiu a capacidade, por isso, foram iniciados os trâmites para o encerramento de atividades no ponto.
A empresária Valéria Faitanini da Silva disse que não houve nenhum comunicado prévio por parte da administração para o encerramento das atividades no local e que os caçambeiros foram pegos de surpresa com a decisão. Ela disse que todos os profissionais estão enfrentando dificuldades para alugar as caçambas, uma vez que muitas estão cheias, sem condições de descarte.
A situação, segundo Valéria, também prejudica a população, que não consegue locar os reservatórios para o descarte dos resíduos.
"Eu estou com as caçambas cheias em um terreno da minha irmã, que também trabalha com caçambas, só hoje (ontem), eu dispensei três pedidos porque não tinha caçamba disponível", reclamou.
Mesmo com a possibilidade de descartar nas duas cidades vizinhas, ela disse que o tempo das viagens inviabiliza o trabalho. "Meu caminhão só transporta duas caçambas por vez, então é muito tempo pra esse caminhão ir, voltar e levar a caçamba até o cliente", argumentou.
EDITAL
A assessoria de imprensa da prefeitura informou que uma nova área já é preparada para receber os entulhos, na região da Areia Branca. Segundo o setor de comunicação, o edital para o licenciamento do local será publicado na próxima semana. A prefeitura informou que após o licenciamento, os resíduos serão destinados ao novo espaço.
Enquanto isso ocorre, a prefeitura explicou que vai acumular os seus materiais recolhidos, nos ecopontos. Tantos os entulhos descartados pelas empresas de caçambas, como os recolhidos nos ecopontos são usados na manutenção das estradas rurais e demais locais conforme a necessidade. Com relação aos caçambeiros, a assessoria informou que, conforme legislação federal, eles deverão ser os responsáveis pelos seus descartes até a liberação da nova área.