OK
Close

Sumaré reduz em 88% casos de dengue

Cidades

DA REDAÇÃO SUMARÉ | 12/01/2018-21:14:00 Atualizado em 12/01/2018-21:11:21

O combate a mosquitos vetores de dengue, zika e chikungunya foi retomado nesta semana, em Sumaré. O município conseguiu reduzir em 88% os casos de degue, caindo de 456 casos, em 2016, para 56 casos em 2017, segundo dados apresentados pelo diretor de Urgência e Emergência, o médico Rodrigo Daniel Zanoni
O período do verão, com temperaturas altas e chuva é considerado propício para a proliferação dos mosquitos transmissores. As ações são planejadas pelo Comitê Intersetorial de Combate à Dengue, que reúne vários órgãos da administração, além de Bombeiros e Defesa Civil.
VISITAS TÉCNICAS
Na primeira semana da retomada, os agentes vistoriaram 620 residências nos bairros Jd. João Paulo e Picerno. Até o fim deste janeiro, o objetivo é chegar a um total de 4.200 residências.
O trabalho de prevenção e combate elimina criadouros do mosquito e orienta a população. Além das ações, são coletados dados para uma avaliação de concentração de larvas, o que permite aos técnicos avaliarem a situação na cidade e planejar as ações.
SEM DESCUIDO
"Embora os números sejam bastante positivos em Sumaré, não podemos descansar um minuto, ainda mais depois destes dias chuvosos e quentes, que criam condições ideais de proliferação do mosquito. Por isso, as discussões que surgem no comitê são muito importantes para definir as ações que estarão nas ruas, dentro das escolas, nas casas dos cidadãos, enfim, em toda a comunidade, de forma a integrar a população nessa batalha contra o Aedes aegypti", afirmou o prefeito Luiz Dalben durante a reunião do comitê.
COMITÊ
O Comitê Intersetorial de Combate à Dengue é formado pelas secretarias municipais de Saúde, Governo, Serviços Públicos, Obras, Educação, Comunicação, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros.
Além dos combates municipais contra mosquitos transmissores de doneças, o Estado prevê lançar até fevereiro nova campanha para vacinação contra a febre amarela.