OK
Close

Erosão na Ivo Macris volta a pôr trânsito em risco

Cidades

CRISTIAN EDUARDO BARBOSAAMERICANA | 10/01/2018-21:52:02 Atualizado em 10/01/2018-23:13:45
Cristian Eduardo Barbosa | TODODIA Imagem
RISCOS | Com histórico de problemas, vicinal volta a ter erosão

A estrada Ivo Macris, que liga Americana a Paulínia, voltou a ser um problema sete meses depois de a empresa responsável pelo recapeamento do asfalto assumir a responsabilidade por consertos na rodovia. A pista foi recapeada em 2008 e 2010. Desta vez, a Prefeitura de Americana detectou a necessidade de intervenção imediata para conter erosão nos dois lados da ponte, que caiu com as chuvas em 2010 e, desde então, tornou -se um transtorno para o poder público e, principalmente, para quem utiliza a via.
"Será feito um desvio, uma valeta, para correr as águas de chuva e colocada terra nos dois pontos de erosão, como medida paliativa. É importante que a empresa tenha conhecimento do ocorrido e apresente uma alternativa técnica para resolver o problema", afirmou em nota o secretário de Obras, Adriano Alvarenga Camargo Neves.
O problema foi detectado por uma equipe da prefeitura no fim de semana. Ainda segundo informa na nota, a empresa Estrutural será comunicada para que tome providências. Por contrato, a responsabilidade da manutenção da via deveria ser feita pela administração depois que o recapeamento de 2010 e a entrega da ponte, em 2014, foram feitos. A nova ponte custou R$ 2,2 milhões, conforme anunciado na época.
CASCA
Há sete meses, contudo, em um anunciado "acordo de cavalheiros", a empresa teria se disposto a fazer reforma na vicinal para tapar inúmeros buracos que passaram a aparecer no asfalto. Perfurações feitas para sondagem do solo mostraram na época que na extensão dos 15 quilômetros, a camada de asfalto era de apenas 5 centímetros. A denúncia, em maio de 2017, partiu do prefeito Omar Najar (PMDB), que encomendou na ocasião um laudo técnico sobre os constantes problemas de buracos na pista.