OK
Close

3 novas escolas de período integral

Hortolândia, Monte Mor e Sumaré

PEDRO HEIDERICH REGIÃO | 14/12/2017-21:34:33 Atualizado em 14/12/2017-21:31:35

O governo do Estado anunciou a entrega de três escolas de tempo integral na RMC (Região Metropolitana de Campinas). Serão contempladas em 2018 escolas de Hortolândia, Santa Bárbara dOeste e Sumaré. Nenhum dos três municípios tinha escolas estaduais de tempo integral, apenas municipais. Na região, com as três, já são 31 escolas de tempo integral.
De acordo com a Secretaria Estadual de Educação, as novas unidades de ensino são de Ensino Médio e somarão 593 unidades em todo o Estado. No modelo adotado, os estudantes cumprem uma jornada superior a sete horas diárias e professores atuam em dedicação plena com direito à remuneração de 75% sobre o salário base.
As novas unidades terão até três anos para efetuar as adequações estruturais necessárias.
As escolas também serão beneficiadas pela política de fomento do governo federal. Em acordo firmado com o Ministério da Educação, cada instituição de ensino receberá R$ 2.000 extras por aluno/ano.
Nas escolas de Tempo Integral, os estudantes se dividem entre as disciplinas da Base Nacional Comum, eletivas, aulas experimentais, projeto de vida, clube juvenil e tutoria.
Se tornarão tempo integral a Escola Professora Liomar Freitas Câmara, no Vila Real, em Hortolândia; a Escola Professora Sonia Aparecida Bataglia Cardoso, no Jardim Pérola, em Santa Bárbara, e a Escola Luiz Campo Dall Orto Sobrinho, no Jardim Dalorto, em Sumaré.
NA REGIÃO
Na região o Estado já tinha implantado tempo integral em vinte e oito escolas desde 2006. São onze em Campinas, oito em Americana, duas em Cosmópolis, duas em Indaiatuba, uma em Itatiba, Jaguariúna, outra em Monte Mor, outra em Paulínia e em Pedreira. Com as três de Hortolândia, Santa Bárbara e Sumaré o número sobe para trinta e um.
Em Hortolândia, nove escolas municipais participam do programa Escola de Tempo Integral. Segundo o Executivo, a expectativa é que em 2018 mais cinco escolas entrem no programa, totalizando catorze. A meta da Prefeitura é que, em 2020, todas as 28 Emefs (Escola Municipal de Ensino Fundamental) desenvolvam o programa, afetando 4.210 alunos.
A Prefeitura de Santa Bárbara informou que também há nove escolas do município com tempo integral. Já a Prefeitura de Sumaré não respondeu até o fechamento desta edição.