OK
Close

R$ 975,3 mil para sinalização viária

Hortolândia, Monte Mor e Sumaré

DA REDAÇÃO HORTOLÂNDIA | 14/12/2017-21:34:28 Atualizado em 14/12/2017-21:31:52
Divulgação | Prefeitura de Hortolândia
CONVÊNIO ASSINADO | Três semáforos em três cruzamentos também estão previstos

O prefeito de Hortolândia, Angelo Perugini (PDT), assinou na quarta-feira (13) convênio com o Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e o Movimento Paulista de Segurança no Trânsito para recebimento de verba destinada à sinalização de trânsito. Serão repassados ao município R$ 975,3 mil, montante destinado a projetos de pintura de solo e instalação de placas no entorno das escolas do município. Ao todo, 48 projetos serão executados no próximo ano. As informações são da prefeitura.
A assinatura aconteceu durante reunião do Grupo de Segurança Viária, comitê formado por representantes de diversas secretarias e órgãos públicos ligados à segurança viária.
Além da sinalização das áreas próximas das escolas, o convênio possibilitará a instalação de semáforos em três cruzamentos, ao longo da Avenida da Emancipação, segundo o Executivo: em frente à empresa Magneti Marelli; na esquina com a Rua Terezinha de Jesus; e no cruzamento com a Avenida Olívio Franceschini, todos trechos localizados no Jardim Santa Rita de Cássia. Entre os critérios para a escolha das cidades beneficiadas pelo convênio estão o número de habitantes e a proporção de óbitos causados por acidentes de trânsito.
24 MORTOS
A quantidade de acidentes de trânsito registrados em 2017 foi assunto da reunião do Grupo de Segurança Viária. O secretário de Mobilidade Urbana, Atílio André Pereira, apresentou aos participantes dados apurados com base nos registros de boletim de ocorrência da Polícia Civil, disponibilizados para consulta do município. Neste ano, foram 1.039 ocorrências registradas entre janeiro e outubro, sendo 185 com vítima; 24 pessoas morreram. Os pontos mais críticos para as ocorrências são as avenidas Santana, Emancipação, Olívio Franceschini e Brasil.
O objetivo do levantamento é somar estas informações às estatísticas de outros órgãos, como as concessionárias CCR AutoBAn e Rodovias do Tietê, que administram, respectivamente, a Rodovia dos Bandeirantes (SP-348) e a Rodovia Jornalista Francisco Aguirre de Proença (SP-101), que cortam a cidade.
"A partir destes dados, podemos desenvolver ações para impedir a ocorrência de tantos acidentes, com atuação pontual nos principais locais e horários de ocorrências", destacou Pereira.