OK
Close

Conspirações Natalinas!

Hortolândia, Monte Mor e Sumaré

Gildo de Carvalho | Escritor, palestrante, violonista, produtor musical e pastor titular na Quadrangular (Sede de Sumaré) - 14/12/2017-21:34:25 Atualizado em 14/12/2017-21:31:46

Imagine saber justamente nesse ano, depois que você se preparou tanto para as festas de fim de ano, que o aniversariante não nasceu e-x-a-t-a-m-e-n-t-e em vinte e cinco de dezembro!! Que choque! Aquele quarto de leitoa assada já não faz mais sentido algum! O bom velhinho sofrendo desnecessariamente de calor em Terra Brasilis, procurando por chaminé onde na maioria das casas não há e sem lugar para estacionar seu trenó - que tragédia! Tanta uva-passa nas maioneses por nada!!
Mas o que vale mesmo é a festa, não é? Quem se importa com o menino da manjedoura? Todos já nem ligam mais pra ele! Do jeito que a sociedade anda - cada um por si - fazendo suas próprias regras sem sentir nenhum remorso... Aliás, parece que essa palavra já não tem mais o mesmo significado de outrora também. Não é preciso chamar os pais de "senhor" e "senhora" eu sei, mas a postura de filhos que os tratam como iguais em um nível de desrespeito é impressionante! Então, pra quê discutir a data do nascimento do homem mais importante da humanidade se tudo o que Ele propôs em sua missão, deve ter sido esquecida ou já não tem mais significado algum?
A família se reúne para comer, beber, dar presentes, desfrutar do feriado, rezar um "Pai Nosso", guiado pelo mais religioso da casa que ainda tenta fazer uma pausa (frustrada) em volta da mesa antes que todos ataquem aquilo sem dó e nem misericórdia e nada mais... nada mais.
Sabe meu querido leitor, precisamos dar atenção para o que realmente importa! Quais são os valores que você ainda preserva? Em qual direção caminha a tua vida? Pense nisso.
Uma definição muito apropriada do termo cristão é "pequeno Cristo" ou "imitador de Cristo". Só aí já somos confrontados, pois para ser imitador eu preciso observar o que (ou quem) estou imitando.
É preciso voltar nosso olhar e dar mais atenção aquilo que estamos perdendo em nossas vidas, família, amizades, relacionamentos e reaprender a viver! Dizer "não" àquilo que tem nos roubado o tempo e a saúde emocional, e colocar em ordem os sentimentos desajustados por falta de bom senso.
O correto é saber quem o Cristo foi. O correto é aprender suas verdades. O correto é aplicar essas verdades para a vida cotidiana.
Tenho plena certeza: sua vida, minha vida, nossas vidas serão muito melhores!
Feliz Natal!