OK
Close

Após 60 anos, Copa não terá a Itália; Buffon às lágrimas

Esportes

FOLHAPRESS SÃO PAULO | 13/11/2017-23:20:29 Atualizado em 13/11/2017-23:17:14
FIGC | Divulgação
BUFFON | Goleiro deixa o campo chorando após o empate

Pela primeira vez desde 1958, a Itália não disputará uma edição da Copa do Mundo. Na repescagem europeia, os tetracampeões acabaram eliminados pela Suécia.
Depois de uma derrota por 1 a 0 no jogo de ida em Solna na sexta, a Itália ficou no 0 a 0 na partida de ontem, em Milão.
O volante brasileiro naturalizado italiano Jorginho, do Napoli, atuou os 90 minutos.
Além da Copa da Suécia em 1958, quando acabou em segunda na sua chave nas Eliminatórias atrás da Irlanda do Norte, a Itália também não jogou o Mundial de 1930, no Uruguai. Na época, abriu mão de participar do evento.
Com a eliminação, a Itália será a única campeã mundial que não estará na Copa da Rússia, em 2018.
Alemanha, Argentina, Brasil, Espanha, França, Inglaterra e Uruguai já haviam assegurado as suas vagas.
As duas últimas edições do Mundial contaram com todos os campeões do torneio.
Já a Suécia retorna a uma Copa após 12 anos de ausência. Sua última participação foi em 2006, na Alemanha, quando caiu nas oitavas de final diante dos alemães.
Outra seleção tradicional europeia que não irá a Rússia em 2018 é a Holanda. Com a classificação da Suécia já são 29 as seleções garantidas na Copa do Mundo.
As últimas três sairão dos duelos das seguintes repescagens: Dinamarca x Irlanda, Austrália x Honduras e Peru x Nova Zelândia. Todas as partidas de ida terminaram empatadas em 0 a 0.
Buffon foi às lágrimas. "Eu não sinto muito por mim, mas por todo o futebol italiano. Nós falhamos em algo que também significa muito a nível social. Não é triste que o tempo passe, mas sim que eu tenha que terminar deste jeito", disse o goleiro ao deixar o campo após sua despedida da seleção italiana.