OK
Close

Homens em alerta

TodaGente

Texto | Claudete Campos Fotos | Divulgação | 09/11/2017-23:38:17 Atualizado em 11/11/2017-18:33:17

Dia 17 de novembro é o Dia Mundial de Combate ao Câncer da Próstata. O Novembro Azul é o mês de prevenção e diagnóstico precoce deste tipo de tumor. O câncer de próstata é o mais comum e a segunda maior causa de morte por câncer nos homens, atrás apenas do de pulmão. A orientação é que os homens façam consultas de rotina com urologista, para ele definir a realização de uma avaliação individualizada sobre o risco de desenvolvimento do tumor.
Segundo o médico Aier Adriano Costa, coordenador da equipe médica do Docway, o diagnóstico rápido torna o tratamento eficaz em nove entre dez casos. "Quanto mais consciência os homens tiverem da doença e de como diagnosticá-la e preveni-la, maiores são as chances de cura e sucesso no tratamento, por isso campanhas como essa são tão importantes", disse Costa.
"Estudos indicam que a cada seis homens, um terá câncer de próstata. Com a alta incidência e a demora no desenvolvimento, a prevenção se faz ainda mais necessária: é possível identificar o câncer no início, o que traz 90% de chances de cura", afirmou o urologista Renato Gatti, que integra a rede municipal de saúde de Hortolândia.
SINAIS
No estágio inicial, a doença não apresenta nenhum tipo de sintoma, mas em casos avançados, pode apresentar fluxo urinário fraco ou interrompido, impotência, sangue no líquido seminal, fraqueza ou dormência nas pernas e pés, dor ou ardor ao urinar e até perda do controle da bexiga.
Os sinais de que o câncer de próstata está em estágio avançado são problemas para urinar, sensação de que a bexiga não se esvazia completamente e sangue na urina, informou o oncologista André Márcio Murad, coordenador do Serviço de Oncologia do Hospital das Clínicas da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais) e diretor clínico da Personal Oncologia de Precisão e Personalizada.
"Infelizmente, hoje em dia dois em cada dez pacientes com câncer de próstata são diagnosticados em fases mais avançadas da doença, o que torna o tratamento mais difícil", disse o urologista Rafael Buta, da Aliança Instituto de Oncologia, localizado de Brasília.
Segundo Murad, dores ósseas, principalmente nas costas, sugerem a presença de metástases, fase em que a doença já é incurável. "O diagnóstico sempre deve ser obtido antes que os sintomas surjam, para que o tratamento tenha altas chances de cura", explica Murad.
O diagnóstico
O urologista Renato Gatti informou que todos os homens devem realizar exames preventivos contra o câncer de próstata a partir dos 50 anos. Caso o paciente seja negro ou tenha parentes de primeiro grau com história de câncer de próstata, o indicado é que a avaliação seja iniciada aos 45 anos, informou o urologista Rafael Buta. Segundo Buta, exames iniciais como dosagens do PSA (sigla em inglês para Antígeno Prostático Específico) e o exame físico da próstata são fundamentais. Caso o PSA e o exame físico estejam alterados, o urologista solicita uma biópsia da próstata. Nesse procedimento são retirados fragmentos da glândula e analisados por patologista.
As causas
Estudos sugerem que maus hábitos alimentares, como uma dieta rica em gordura e proteína de origem animal, alimentos industrializados, enlatados, adocicados e embutidos artificialmente conservados elevam os índices de substâncias potencialmente cancerígenas no organismo. Entre essas substâncias estariam a nitrosamina e o IGF, com propriedades estimuladoras do crescimento de células tumorais. A obesidade e o sedentarismo aumentam os riscos.
A prevenção
Uma dieta saudável, rica em verduras, legumes, frutas, grãos e peixes, além da prática regular de atividades físicas e manutenção do peso ideal são medidas preventivas.