OK
Close

Messi coloca Argentina na Copa

Esportes

FOLHAPRESS SÃO PAULO | 10/10/2017-23:32:57 Atualizado em 11/10/2017-00:15:34
Mauro Horita | MoWA Press
ARTILHEIRO | Gabriel Jesus fecha o placar: foi o artilheiro do Brasil

Lionel Messi só joga pelo Barcelona. Lionel Messi não canta o hino. Lionel Messi é espanhol, não argentino.
Lionel Messi, 30, cinco vezes eleito o melhor jogador do mundo, cansou de ouvir as acusações em sua terra natal cada vez que algo dava errado pela seleção argentina. E muitas coisas deram nos últimos três anos, o que culminou com o país olhando para o abismo de não ir para a Copa do Mundo de 2018 antes da última rodada das Eliminatórias.
Ontem, quando a equipe mais precisou, Messi colocou a bola debaixo do braço e praticamente sozinho classificou o país para o Mundial do próximo ano. Ele fez os três gols da vitória da Argentina por 3 a 1 sobre o Equador, em Quito.
A seleção teve 12 minutos de pânico. No primeiro lance, Ibarra fez o gol do Equador. Aos 35s, foi o mais rápido sofrido pela Argentina na história.
Os visitantes não sabiam como responder. Não havia pressão da torcida. Dos 35 mil ingressos colocados à venda para a partida, 12 mil ficaram nas bilheterias. Em vários momentos era possível ouvir a torcida argentina cantar, mas o time não respondia..
A letargia durou até que Messi recebeu passe de Di Maria na área e tocou para o gol. Não satisfeito, seis minutos depois roubou uma bola e a carregou até finalizar para a rede.
No segundo tempo, o Equador trocava passes, sem grande ambição ou imaginação para buscar o empate. A Argentina quase não tocava na bola. Quando tocou, Messi a carregou, se livrou da marcação e fez o terceiro para mostrar quem é que joga apenas pelo Barcelona.
OUTRAS VAGAS
Com gol de Paolo Guerrero, o Peru empatou por 1 a 1 com a Colômbia. O resultado confirmou a classificação dos visitantes e mandou os donos da casa para a repescagem, contra a Nova Zelândia. James Rodríguez abriu o placar para os colombianos, mas Guerrero cobrou falta com precisão e venceu Ospina - os visitantes reclamaram que o tento foi irregular por ser tiro livre indireto, mas o próprio goleiro tocou na bola antes.
A vaga na repescagem seria do Paraguai se tivesse vencido a Venezuela, mas em casa foi derrotado por 1 a 0. O Uruguai carimbou sua vaga ao fazer 4 a 2 sobre a Bolívia, de virada. Cáceres, Cavani (artilheiro das Eliminatórias com dez gols) e Suárez (2) fizeram para o Uruguai. Gastón Silva (contra) e Godin (contra) fizeram para o Uruguai.