OK
Close

Investir em manutenção é opção

Imóveis

CLAUDETE CAMPOS REGIÃO | 07/10/2017-17:31:07 Atualizado em 07/10/2017-17:27:23
Arquivo | TODODIA Imagem
ROVINA | Empresário ressalta importância da prevenção

A 53 dias do pagamento da primeira parcela do 13º salário, as pessoas já começam a pensar em como gastar o dinheiro. E quem tem casa própria pode usar um porcentual desse abono para fazer obras preventivas nas residências.
O proprietário da Villa Imóveis, Edmilson Rovina, disse que se as pessoas tiverem disponibilidade poderiam empregar parte deste valor extra para fazer manutenções preventivas no imóvel. "Toda conservação anual é importante", disse Rovina.
Esse recurso pode ser empregado no conserto do telhado, na limpeza das calhas, na revisão da parte elétrica, na manutenção de jardins, calçadas e na pintura, por exemplo, citou Rovina.
"Fica melhor. Toda manutenção preventiva é importante. Está mantendo o imóvel em condições de uso", disse Rovina. Mesmo porque, se não for feita essa manutenção constante, a reforma ficará mais cara posteriormente. E ele sugere contratar um profissional experiente.
O educador financeiro André Santos, que segue o método DSOP (Diagnosticar, Sonhar, Orçar e Poupar), disse que a maioria das pessoas compromete o 13º salário com compras, com o pagamento de dívidas e para fazer mais dívidas. Mas ele sugere que 50% do montante seja destinado para os sonhos, como viajar, fazer compras ou reformar a casa.
Mas todo esse planejamento sobre a reforma da casa deve ser feito um ano antes, colocando tudo na ponta do lápis, para se programar. Também deve planejar as compras de Natal e colocar os gastos no orçamento. Quem tem seguro residencial pode checar se a apólice permite desembolsos com reformas preventivas no imóvel, como limpeza da caixa dágua e da calha, o que acaba ajudando no planejamento dos serviços.
O ideal, explicou o consultor financeiro, é que a outra parte do 13º seja destinada para pagamento da matrícula e do material escolar, do IPVA (Imposto Sobre a Propriedade dos Veículos Automotores) e do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano). Esse planejamento dos gastos do 13º deve estimar quanto vai provisionar para cada despesa, explicou Santos. Além disso, sugeriu deixar uma reserva, caso ocorram imprevistos e emergências.
A dica do educador financeiro é guardar esse dinheiro se não estiver endividado ou desequilibrado financeiramente.