OK
Close

Co-housing de Holambra é referência

Holambra 26 anos

CLAUDETE CAMPOS HOLAMBRA | 27/10/2017-00:57:02 Atualizado em 27/10/2017-00:54:17
Divulgação
CENTRO SOCIAL | Objetivo é promover qualidade de vida

Holambra se destaca na região pelo respeito com os idosos. Desde 1979 foi montado na cidade o Parque Residencial Holandês, em que os moradores são ouvidos sobre o gerenciamento dos espaços comunitários e podem atuar ativamente na cozinha e nas atividades. Assim se sentem úteis e valorizados e têm a autoestima elevada.
O objetivo do Central Social Holandês é de promover qualidade de vida e saúde aos mais idosos e que se sintam felizes, informou a administração. Esse modelo passou a ser conhecido como Co-Housing e se propagou nos Estados Unidos e na Europa. E está sendo avaliado para ser introduzido em projetos habitacionais privados e públicos no Brasil.
O vereador de Americana Marco Antonio Alves Jorge (PMDB), que participa do Conselho Nacional das Cidades e da Câmara Temática da Habitação na RMC (Região Metropolitana de Campinas), conheceu o modelo e ficou impressionado com o respeito aos idosos.
Segundo a diretoria, o Centro Social Holandês foi fundado em 1979. Os imigrantes holandeses que moravam em Holambra e em São Paulo adquiriram uma área no município, com apoio do CAPH (Cooperativa Agropecuária de Holambra) e criaram o residencial. Hoje reúne 50 casas no condomínio e 18 apartamentos na Casa Mães, que estão todos ocupados.
"O objetivo deste projeto era assegurar um local tranquilo e confortável aos imigrantes idosos, que, com a idade, poderiam ter necessidades de cuidados especiais", informou a administração, em nota. Daí a criação da Casa Mãe.
"Os moradores do condomínio participam de atividades coletivas dadas por voluntários como ginástica adaptada para a Terceira Idade, dança circular, tarde de jogos, passeios, filmes, tarde de colorir entre outras. Ainda têm atividades lúdicas com música, como violão, canto, gaitas. Ainda monta quebra cabeças e participam de festas de aniversário e de culto religioso.
A Casa Mãe também funciona com assistência 24 horas e conta com coordenadoras, enfermeiras, cuidadores, serviços gerais e cozinha, para as necessidades diárias dos idosos, como refeições, cuidados com a higiene, medicação, limpeza, lavanderia e eventuais especialidades.
Há liberdade de visitas de familiares e amigos, respeitando os horários de refeição e descanso. "O idoso tem liberdade para sair com os familiares desde que seja avisado com antecedência da sua ausência por algumas horas ou dias ao responsável da Casa mãe", informou a direção.