OK
Close

Walfenda Medieval

Clube Gourmet

Texto | Claudete Campos Fotos | Ivam Grambek | Divulgação | 13/10/2017-20:04:31 Atualizado em 14/10/2017-00:45:52

A onda da valorização da Idade Média motivada pela superprodução mundial Game Of Thrones chegou ao cenário gastronômico. Em pleno bairro Vila Romana, na Capital paulista, um restaurante chegou causando burburinho por causa de sua proposta. No Walfenda Medieval o fogo é o elemento que dá toda essa atmosfera, como se estivesse em um castelo. A cultura milenar de preparar alimentos na brasa é supervalorizada no espaço.
"Nossa proposta é que seja um espaço em movimento, um mix de restaurante e bar, também aberto para eventos. Se o cliente quiser parar e levar algum prato para casa, será possível", resume a chef Angelita Gonzaga. Ela é especialista em cozinha caipira de raiz. O interesse pelo empreendimento foi tanto que abriu no último dia 5, um mês antes do previsto. Não há necessidade de reservas.
Segundo a proprietária, o conceito do Walfenda não é diretamente ligado à série da HBO, mas traz a ambientação medieval, que a produção norte-americana retrata. "É um mundo mágico, feito de poções, dragões, escudos e elmos. Boa parte dos drinques é batizada com nomes que remetem a personagens mitológicos e passou por um trabalho de pesquisa em lendas e bruxarias para a formação de sua composição", informou a chef.
PROTAGONISTA
A brasa está presente no preparo dos alimentos e das carnes. A área de assados, logo na entrada, reúne uma churrasqueira em formato de gaiola, onde os galetos ficam pendurados assando e defumando, além de chapas e grelhas a lenha. São assadas em lenha da macieira, parreira e ameixeira. Imagine como fica o cheiro no ambiente dos galetos e do tomahawk steak, que parece aquela carne gigante dos Flintstones do desenho animado.
SOPAS
Tão tradicionais quanto os legumes frescos e as carnes, as sopas também fizeram parte da tradição da culinária Medieval. E na Walfenda sopas como de grão-de-bico e de ervilha com linguiça portuguesa serão preparadas em caldeirões portugueses.
SOBREMESA
O fogo continua como estrela até mesmo no preparo das sobremesas. Os crepes com recheios variados são preparados na brasa.
Drinques e alquimia
A carta de drinques ou poções também é um capítulo à parte. O mixologista Beto Ferreira fez combinações curiosas inspiradas na alquimia do século 16. Com 24 anos na área, Ferreira se destacou no restaurante Brasil a Gosto e no hotel Copacabana Palace.
O cliente pode pedir, por exemplo, o Dry Pothos (vodca, hibisco, hortelã, licor e suco de cranberry) e Fogo do Dragão (brandy, limão, absinto e café). O Trinus de Nagini leva a soda Walfenda em sua composição, além de vodca, hibiscus siroup e Cointreau. A soda é produzida na casa e leva açúcar demerara, água, CO² e cítricos.
O mixologista também pesquisou a chamada cozinha de encantamento dos rituais e lendas de bruxaria do século 16. "Descobri, por exemplo, que a hortelã é considerada a erva da amizade. Ela está presente em um drinque para celebrar com os amigos".
Nesta mesma pesquisa surge o hidromel (bebida fermentada à base de água e mel), muito utilizada na Idade Média e que foi se perdendo com o tempo. Ela aparece no Lágrima de Quimera (limão, hortelã, hidromel e sementes de erva-doce) e no Felix Felices (vodca, hidromel, gengibre e chá).
Outros destaques são a Amortentia (espumante, grenadina, morangos e perfume de rosas) e o Fogo do Dragão (brandy, absinto, licor Midori e laranja), que chega à mesa flamejante. Criaturas mitológicas batizam a maior parte dos drinques, como o Venenum da Mantícora (gin, licor de maçã, suco de maçã e perfume de jasmim).
A inspiração
A inspiração do Walfenda é a cozinha ibérica do fim da Idade Média (séculos 14 e 15). A chef pesquisou em Portugal os pratos e preparos que se mantêm quase intactos desde essa época. "Será uma cozinha com o que as pessoas querem comer hoje, mas com sabores que remetem ao passado. A inspiração é medieval, mas não há nenhuma ligação com vikings ou tabernas", esclareceu a chef Angelita.
Decoração
A decoração remete a uma farmácia da Idade Média. O salão possui dois andares (um para eventos - superior) e o térreo com o bar, mesas e churrasqueiras. Nas paredes, quadros mitológicos, lanças e réplicas de escudos dão toda aquela atmosfera da Idade Média. Potes e caldeirões, trazidos de Portugal pela chef, arrematam a decoração.
O clima de magia, no térreo, fica por conta de uma grande estante de madeira, decorada com tubos e garrafas antigas de vidro coloridas. No andar superior, um herbário contém pinturas de plantas e ervas. O acabamento é todo em madeira e pedra. Um grande castiçal e um dragão ganham destaque no teto do bar.
TOME NOTA
Walfenda Medieval | Endereço: Rua Tito, 25, Vila Romana, São Paulo, Capital | Telefone: (11) 3672-1371 | Horário de funcionamento: De terça a sexta, das 18h à 0h; sábado, das 12h à 0h; domingos e feriados, das 12h às 17h.
 

Leia Mais