OK
Close

Defesa diz que há 'inverdades'

Brasil e Mundo

12/09/2017-22:39:56 Atualizado em 12/09/2017-22:35:28

Em petição enviada na noite de ontem ao STF (Supremo Tribunal Federal), a defesa do presidente Michel Temer contestou inquérito que o investiga por supostos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro na edição do decreto sobre portos. Para o advogado Antônio Cláudio Mariz, as acusações contra Temer estão "contaminadas por inverdades" e por "distorções maliciosas da realidade". Segundo ele, a Rodrimar não foi beneficiada pela iniciativa. Em nota, a empresa disse que recebeu serenamente a abertura do inquérito e que "nunca recebeu qualquer privilégio do poder público". "O decreto atendeu a uma reivindicação de todo o setor de terminais portuários do país." | FOLHAPRESS