OK
Close

Hora de recomeçar no Verdão

Esportes

FOLHAPRESS SÃO PAULO | 12/08/2017-20:59:59 Atualizado em 12/08/2017-20:59:24
Divulgação | Palmeiras
DEYVERSON | Joga hoje ao lado de Róger Guedes e Keno

Os jogadores do Palmeiras, o técnico Cuca e a diretoria possuem discurso afinado de que a eliminação na Libertadores é passado e o momento agora é de juntar os cacos.
A queda precoce no torneio continental, principal objetivo traçado pelo clube na temporada, porém, ainda faz parte do dia a dia e até atrapalha o planejamento do treinador para o início do returno do Brasileiro.
Dos 14 jogadores que atuaram contra o Barcelona quarta, quatro estão machucados e desfalcam o time diante do Vasco hoje, às 16h, no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda.
As ausências são o goleiro Jailson e o atacante Dudu, que sofreram lesões musculares e ficarão quatro semanas afastados, o zagueiro Mina, que passará por uma cirurgia após fraturar o quinto metatarso do pé esquerdo (o tempo de recuperação é de três meses), e o meio-campista Moisés, preservado para o jogo contra os vascaínos após sofrer uma pancada no joelho diante dos equatorianos.
Além dos quatro, Cuca também não contará com o lateral direito Mayke, o zagueiro Juninho e o atacante Willian, já vetados pelo departamento médico.
"Temos muitas baixas devido à batalha campal que tivemos. Agora, vamos juntar os cacos. Não tem outro remédio. Tem que ser forte, nessa hora tem que ser forte", disse Cuca, que estabeleceu como meta fazer a melhor campanha do returno.
O Palmeiras terminou a primeira parte do campeonato na quarta colocação, com 32 pontos, 15 a menos do que o líder Corinthians.
"Tive uma reunião com o grupo de jogadores e fizemos as nossas contas do que precisamos para estar entre os quatro no final do ano", completou Cuca.