OK
Close

Para recuperar o emocional, Dorival tenta acertar defesa

Esportes

FOLHAPRESS SÃO PAULO | 12/08/2017-19:15:34 Atualizado em 12/08/2017-19:12:03
Érico Leonan | saopaulofc.net
JUCILEI | Perdeu lugar no time que hoje enfrenta o Cruzeiro

Um mês e sete partidas após fazer sua estreia pelo São Paulo, Dorival Júnior resolveu alterar o esquema tático para proteger o sistema defensivo e recuperar o emocional dos jogadores.
E, para o primeiro passo dessa nova caminhada, o treinador são-paulino contará novamente com a torcida, que esgotou os ingressos para o jogo contra o Cruzeiro, hoje, às 11h, no Morumbi.
Desde que foi contratado, Dorival apostou no 4-2-3-1 com alternância para o 4-1-4-1 durante as partidas. Com oito pontos somados em 21 disputados, o treinador resolveu adotar o segundo esquema.
Assim, fez três modificações no time que foi derrotado pelo Bahia. O volante Jucilei perdeu a posição para o jovem Militão, 19, que atuou como zagueiro na última partida. Com a vaga aberta na defesa, Rodrigo Caio retorna de suspensão e forma dupla com Arboleda.
Outras alterações são a entrada de Buffarini no lugar de Araruna e Marcos Guilherme na vaga de Cueva, suspenso.
"Uma vitória simples já passará confiança aos atletas. Não fomos mal contra Coritiba e Bahia, mas o resultado não apareceu", disse o técnico Dorival Júnior.
Com Dorival, o time marcou dez gols em sete partidas, mas chegar à meta adversária tornou-se um martírio. Há poucas tabelas e infiltrações e muitos passes errados, facilitando o trabalho dos adversários que já haviam entendido como minar a estratégia são-paulina desde os tempos de Rogério Ceni: recuar, povoar a área e esperar tranquilo pelos insistentes e equivocados cruzamentos. "A partir deste momento tão evidente, preciso ter uma preocupação de maneira mais direta", avisou Dorival.