OK
Close

Antonio Cicero é novo imortal da ABL

Cultura e Entretenimento

10/08/2017-22:36:24 Atualizado em 10/08/2017-22:33:02

O escritor Antonio Cicero foi eleito ontem, por 30 votos a 4, o novo imortal da Academia Brasileira de Letras. Ele vai ocupar a cadeira número 27, que antes pertencia ao professor, crítico e escritor Eduardo Portella (1932-2017). Essa foi a terceira vez que o poeta, ensaísta e compositor concorreu à vaga.
Carioca nascido em 1945, Cicero lançou recentemente a coletânea de ensaios "A Poesia e a Crítica" (Companhia das Letras, 2017), que analisa aspectos da poesia e da cultura contemporânea. O autor já publicou outros três livros de ensaios, dentre eles "O Mundo desde o Fim" (Francisco Alves, 1995) e "Finalidades sem Fim" (Companhia das Letras, 2005).
Cicero também lançou livros de poemas como "Guardar" (Record, 1996) e "A Cidade dos Livros" (Record, 2002).
Fora do meio literário, o nome do escritor ficou conhecido por volta do fim dos anos 1970 em razão de uma parceria musical com Marina Lima, sua irmã. Juntos, lançaram músicas como "Acontecimentos", "Virgem" "Fullgás" e "Pra Começar". Cicero compunha as letras, que eram musicadas por Marina.
| FOLHAPRESS