OK
Close

'REVOLTANTE'

Fogo Cruzado

12/08/2017-18:15:30 Atualizado em 12/08/2017-18:11:36

O vereador de Americana Marschelo Meche (PSDB) comentou no Facebook a morte de Cauã Ferrari Santos, 2. A suspeita é de que a criança foi picada por um escorpião. Um tio aponta que demorou cerca de quatro horas para o garoto receber o soro medicinal. "QUE REVOLTANTE! Seja no sistema público ou na rede privada, a saúde está um caos. Não merecemos isso, nossas crianças não merecem isso. E o pior é que epidemia de escorpião em Americana não é novidade, a rede de saúde tem que estar preparada pra isso!! Meus sentimos aos pais do Cauã", escreveu o tucano.
INTERNET
O parlamentar também comentou o fato da rede municipal de ensino de Americana ter ficado sem Internet na última semana. "Rede municipal de ensino está sem Internet há uma semana. Certamente o trabalho das secretarias escolares está sendo impactado, além disso também surge a dúvida: como andam as aulas de informática e uso da sala de computadores pelos alunos nas escolas municipais de Americana?", questionou o parlamentar na rede social. Na terça, a secretária de Educação, Juçara Pastorelli, confirmou que toda a rede de ensino municipal está sem Internet, mas afirmou que a falta de conexão não causou prejuízos às aulas ou à comunicação com os gestores das unidades.
TRANSFERÊNCIAS 1
O vereador Sergio Fioravante Alvares, Professor Padre Sergio (PT), protocolou na Câmara de Americana um requerimento no qual pede informações sobre supostas transferências de servidores do Cemitério do Parque Gramado. De acordo com o parlamentar, diversos servidores o procuraram com informações sobre o remanejamento de funcionários do cemitério.
TRANSFERÊNCIAS 2
"As reivindicações apontam que um servidor pertencente à Cipa (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes) fora transferido para outra repartição da prefeitura. Os relatos nos preocupam, pois indicam para ações de cunho pessoal e revanchista, haja visto que foi transferido servidor que prestou depoimento e auxiliou o andamento das investigações da Comissão Especial de Inquérito do cemitério", aponta. "Os servidores transferidos sequer receberam justificativas ou mesmo esclarecimentos sobre as transferências, e se confirmada a veracidade das alegações estar-se há diante de ato da administração repleto de afronta aos princípios norteadores da administração", afirma Sergio.
QUESTIONAMENTOS
No requerimento, o vereador pergunta quantos servidores comissionados e estatutários possui o Cemitério do Parque Gramado, qual a carga horária de cada um e quais foram transferidos para outros setores. Questiona ainda quais funcionários prestaram depoimentos à CEI e quem foi responsável pelas transferências. O requerimento foi discutido e votado em regime de urgência pelos vereadores em plenário, na sessão ordinária de quinta.