OK
Close

Região perde 73 escolas públicas

Cidades

JOÃO CONRADO KNEIPP REGIÃO | 19/08/2017-17:23:43 Atualizado em 19/08/2017-17:21:03

A RMC (Região Metropolitana de Campinas) perdeu 73 escolas públicas e 29.187 alunos entre 2012 e 2016. Enquanto isso, a rede privada de ensino cresceu, tanto no número de escolas quanto no de estudantes. É o que revelam levantamentos do Censo Escolar realizados pelo Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), órgão vinculado ao MEC (Ministério da Educação).
O fenômeno de encolhimento da rede pública e avanço da particular se repete no Estado e no País.
De acordo com uma pesquisadora em Educação da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) ouvida pelo TODODIA, o quadro reflete um descrédito do ensino público diante do privado (leia texto na página 5).
Segundo os dados do Inep, há cinco anos, a RMC tinha 1.339 escolas públicas e fechou o ano passado com 1.266, redução de 5,45%. A rede pública da região perdeu 29.187 estudantes. Em 2012, eram 540.891 alunos, enquanto em 2016 as escolas gratuitas tinham 511.704 (queda de 5,40%).
Os dados analisados pela reportagem do TODODIA se referem à chamada educação básica, que compreende a educação infantil, ensino fundamental e ensino médio.
ESTADO E PAÍS
A redução de adesão à rede pública de ensino é vista também nos dados do Estado de São Paulo e do País. No Estado, ocorreu queda no número de unidades de ensino (1,68%). O número caiu de 18,2 mil (2012) para 17,9 mil (2016).
O decréscimo no número de estudantes matriculados na rede pública foi de 5%, passando de 8,3 milhões alunos para 7,88 milhões.
No País, o número de unidades públicas diminuiu de 154,6 mil em 2012 para 146 mil em 2016 (5,56%), enquanto a quantidade de estudantes matriculados nas mesmas caiu de 42,2 milhões para 39,83 milhões (5,62%).