OK
Close

PM usa bombas de efeito moral para conter multidão

Cidades

CLAUDETE CAMPOS SANTA BÁRBARA DOESTE | 13/08/2017-15:07:14 Atualizado em 13/08/2017-15:07:45

A Polícia Militar de Santa Bárbara d´Oeste teve de usar três granadas de efeito moral e seis balas de borracha para impedir uma aglomeração de pessoas que resultou em 32 reclamações de perturbação do sossego público ao Copom (Central de Operações da PM) e à Base Comunitária do Jardim Europa. Os policiais militares tentaram desobstruir o trecho, mas os participantes jogaram pedras e garrafas na direção dos policiais. Daí então, os PMS usaram as bombas de efeito moral. Segundo a PM, ninguém se feriu e nem houve dados ao patrimônio.
O caso ocorreu às 2h deste domingo (13) no cruzamento da Avenida Augusto Scomparin com a Rua Ângelo Sans, no Parque Zabani, em Santa Bárbara d´Oeste. Os policiais foram até o local porque havia reclamações que cerca de 400 pessoas promoviam desordem, perturbação do sossego público, direção perigosa de veículo e interdição de via pública. Segundo a PM, foi necessária intervenção para restabelecer a ordem pública.
Viaturas policiais foram mobilizadas para conter o tumulto, mas os envolvidos arremessaram pedras e garrafas na direção dos policiais. Ninguém se feriu. Então os policiais usaram munição química e de impacto controlado. Arremessaram uma granada GL-304 (que tem efeito atordoante com a explosão da carga e lança uma nuvem de pó branco de efeito moral), duas granadas GL-307 (conhecida como granada de luz e som que cria uma luminosidade intensa com a detonação da carga explosiva) e seis elastômeros (balas de borracha) contra aqueles que arremessavam os objetos contras os policiais.
Com as detonações, a multidão se dispersou e a rua foi desobstruída. Segundo a PM, não houve registro de feridos e nem de danos ao patrimônio público ou privado.

Comentários