OK
Close

Aos 69 anos, morre Ralph Biasi

Cidades

PEDRO HEIDERICH AMERICANA | 04/08/2017-23:22:44 Atualizado em 04/08/2017-23:22:41

Morreu na madrugada de ontem, aos 69 anos, Ralph Biasi, prefeito de Americana de 1973 a 1977. Biasi, que foi o prefeito eleito mais jovem da história da cidade, aos 26 anos, ministro, secretário estadual e deputado federal, estava internado havia duas semanas no Hospital Albert Einsten, em São Paulo. Segundo familiares, ele estava com problemas no coração e enfisema pulmonar.
"Ele teve um infarto no ano passado e desde então o quadro de saúde dele era complicado. Fazia tratamento, apresentava melhoras, piorava, estava levando mais uma vida familiar em casa", explicou uma prima de Biasi, que pediu para não ser identificada.
O corpo do ex-prefeito foi levado até Americana e velado à tarde, no Cemitério da Saudade. Segundo a família, o corpo de Biasi será cremado em Campinas hoje.
REFERÊNCIA
Políticos americanenses foram unânimes em classificar Biasi como referência. "Foi com pesar que recebi a notícia da morte do amigo, ex-deputado, ex-prefeito e ex-ministro, Ralph Biasi. Um homem que muito contribuiu para a cidade de Americana e para o Brasil. Minhas condolências a todos os familiares", disse o prefeito Omar Najar (PMDB).
A prefeitura decretou luto de três dias por conta da morte do ex-prefeito. A Câmara de Americana e a Prefeitura de Nova Odessa tomaram a mesma medida. Vice-prefeito e presidente do PSDB em Americana, Roger Willians publicou nota.
"Externo o mais profundo pesar pela morte do ex-prefeito. Ralph teve carreira meteórica e contou em grande parte dela com a fiel companhia do deputado federal Vanderlei Macris. Nossos mais sinceros pêsames à família e todos os amigos e correligionários desta que é uma lenda da nossa política local, o eterno e agora saudoso Ralph Biasi", declarou.
O deputado federal Vanderlei Macris (PSDB) também usou as redes sociais para homenagear Biasi, amigo e parceiro político. O tucano contou que iniciou a carreira pública como vereador líder do governo do ex-prefeito e foi deputado estadual quando Biasi era deputado federal.
"Ralph foi um revolucionário na chefia do executivo em Americana. A história política local teve grande evolução com ele. Como parlamentar, provou ser líder chegando ao cargo de ministro. À família reitero minhas condolências pela perda de um grande homem público, amigo e filho de Americana. Iremos sempre ter como importante referência", escreveu.
O presidente da Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo), Cauê Macris (PSDB), também se pronunciou e lamentou a perda.
"Fará falta pela maneira ímpar de encarar desafios, discutir soluções, ouvir o contraditório. Nos deixa num momento que o país vê princípios morais em segundo plano. Era um combativo defensor dos interesses da nossa cidade. Combateu a Ditadura, tinha convicção em defender aqueles que mais precisam. Meus sentimentos aos familiares e amigos", afirmou.
O prefeito de Nova Odessa, Benjamim Bill Vieira de Souza (PSDB), que também decretou luto, frisou a importância de Biasi, não só para Americana, mas para a região. "Nossa região perdeu um personagem importante de sua história. A trajetória política de Biasi é um exemplo de sua capacidade intelectual. Meus sinceros sentimentos à família e amigos e minhas orações para que ele seja recebido na glória de Deus", disse.
O deputado estadual Chico Sardelli (PV) seguiu a mesma linha dos colegas. "O Ralph foi o prefeito mais jovem da história da cidade, inovou a política naquela época com novas formas de gestão pública, foi um líder inconteste. Sem dúvida prestou grande serviço ao município, ao Estado e a nação brasileira. Perdemos um grande líder", lamentou.

Leia Mais