OK
Close

Escolha o vinho certo

Clube Gourmet

Texto | Claudete Campos Fotos | Divulgação | 11/08/2017-20:39:23 Atualizado em 12/08/2017-18:54:32

É cada vez mais comum os restaurantes oferecerem carta de vinhos que harmoniza com os pratos. Tem até restaurante que deixa o cliente levar seu próprio vinho de casa. Mas quem não tem muito conhecimento sobre a bebida pode ficar perdido.
Por isso, o sommelier Rodrigo Bertin ensina os seis passos para escolher vinho em restaurantes. Ele criou um movimento que tem a proposta de tornar o vinho acessível a todos. Segundo o especialista, muitas pessoas desconhecem que o conhecimento sobre a bebida pode ser simples. Ele tenta simplificar e desmistificar a visão de sofisticação da bebida.
Os 6 passos para escolher vinhos em restaurante
1- Conhecer o restaurante - Dê preferência a restaurante que já conheça, para ficar mais confortável ao pedir a bebida. Se a carta é autoexplicativa, contém mais do que nomes e preços das bebidas. Preste atenção se alguém toma vinho nas mesas ao lado.
2- Escolher o que vai comer - Escolher o prato que você e seu acompanhante vão comer é o primeiro passo para definir o vinho ideal. Se for em uma pizzaria, por exemplo, pode pesquisar antes quais vinhos combinam com o sabor que vão saborear.
3- Definir a faixa de preços - É mito essa história de que vinho bom é vinho caro. Vinho bom é aquele que você gosta. Mas se tiver em mente o quanto pretende gastar, já reduz as opções e dá parâmetro para o garçom ou sommelier ajudar na escolha.
4- Conversar com os acompanhantes - Consultar seus acompanhantes sobre seus gostos para entrar em consenso sobre a bebida a ser escolhida. Afinal, o vinho ajuda a integrar as pessoas. Isso estimula as conversas sobre vinho e incentiva a descoberta de novas bebidas.
5 - Pedir ajuda - Peça ajuda ao garçom e ao sommelier. Informe seu gosto pessoal, o que vai comer e o valor que pretende gastar para ficar mais fácil a escolha. Se não tiver ajuda, opte por vinhos coringas, que combinam com tudo, como um tinto de médio corpo, como Malbec e Carmenere, um branco encorpado, como Chardonnay, ou um espumante Brut.
6- Levar o próprio vinho - Se quiser levar seu vinho de preferência a um restaurante, ligue antes para saber a taxa cobrada.
Fonte: Sommelier Rodrigo Bertin